sábado, 22 de Fevereiro de 2014 06:04h Atualizado em 22 de Fevereiro de 2014 às 08:07h. Carla Mariela

Governo de Minas Gerais promove encontro em Divinópolis

A reunião servirá para construção de agenda estratégica da Agricultura até 2030.

O Governo de Minas Gerais está promovendo uma série de eventos no Estado. O objetivo principal destes encontros será a construção da agenda estratégica do desenvolvimento da agricultura e pecuária mineiras. A ideia é definir ações integradas para nortear as políticas públicas do setor até 2030. Em Divinópolis, a visita ocorrerá na próxima quarta-feira por meio do secretário de Agricultura de Minas, José Silva.
Conforme informações repassadas pela assessoria do Governo de Minas, o secretário José Silva, relatou que para nortear o debate para a construção da agenda foi elaborado um documento que reúne os cinco principais desafios para a humanidade nas próximas décadas, e que estão diretamente relacionados com a agricultura. Os cinco pontos são: pobreza, produção de alimentos, meio ambiente, recursos hídricos e energia.
José Silva ainda detalhou que nesta documentação está inserida a importância da agricultura em fornecer respostas para estes desafios. Além da importância ele enfatizou que haverá questões no debate sobre: Como a agricultura pode contribuir para que a população tenha mais alimento para a redução da pobreza nos meios rural e urbano? Como o setor pode utilizar os recursos naturais de forma mais racional e, ainda, contribuir para a produção de energia?
Para formar esta agenda estratégica, o secretário informou que está ouvindo as lideranças regionais, os técnicos, os produtores, agricultores familiares, cooperativas, sindicatos e associações, instituições públicas de ensino superior e representantes de comunidades tradicionais. “É importante ressaltar que o impacto da seca atinge todo o Estado; não é um problema restrito apenas à região do semiárido mineiro. Estamos pleiteando junto aos ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário medidas de apoio ao produtor, entre elas a renegociação imediata das dívidas dos produtores prejudicados pela estiagem. Será formado um grupo técnico, envolvendo as entidades do setor, inclusive do governo federal, para fazer um levantamento dos prejuízos e, em seguida, decidir quais ações poderão ser tomadas”, frisou.
Entretanto, dentre as ações realizadas, o secretário destacou o programa conhecido como Minas Leite, que tem como público alvo os agricultores familiares. Outra ação importante é a liberação de R$ 100 mil para a reforma do parque de exposições de Divinópolis, por meio de convênio com o Sindicato Rural do município, pelo fato de parques de exposições serem locais estratégicos para atividades rurais. A verba faz parte do programa de revitalização dos parques iniciado no ano passado pela Secretaria.
Entraves para o desenvolvimento da agricultura
Para José Silva a agricultura é um setor muito dinâmico. Segundo ele, o mundo passa hoje por um quadro de grandes mudanças climáticas. O calor intenso e a falta de chuvas por um período prolongado são motivos de preocupação para todo o setor, na medida em que há perdas na lavoura, quebra de safra e redução da renda dos produtores e comprometimento de toda a cadeia produtiva. Outro fator que o preocupa é o fato do aparecimento de pragas, como a “Helicoverpa armígera”, uma lagarta identificada recentemente, que possui alto grau de resistência ao controle químico. A situação tem surpreendido produtores e pesquisadores pelo seu poder de destruição, causando prejuízos principalmente às lavouras de milho, soja e algodão.
Sugestões de melhorias
O secretário, José Silva, ainda declarou que está sugerindo a disponibilização de grãos dos estoques governamentais da Conab a preços subsidiados para a alimentação do rebanho mineiro. Existe também a possibilidade de recursos financeiros para a construção de barragens subterrâneas, cisternas de placas na região do semiárido.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.