sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014 06:09h

Governo de Minas premia destaques da Semana de Ciência e Tecnologia

Durante a solenidade de premiação, Estado lançou o edital da edição de 2014 do Prêmio de Pesquisa Básica Marcos Luiz dos Mares Guia.

mpulsionar ações de ciência, tecnologia e inovação. Esse foi o destaque dado pelo secretário-adjunto de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Evaldo Ferreira Vilela, ao falar da importância de se premiar iniciativas de pesquisa e promoção da ciência como instrumento para o desenvolvimento social e econômico de uma Nação. Nesta quinta-feira (20), Vilela participou do lançamento do edital do Prêmio de Pesquisa Básica Marcos Luiz dos Mares Guia, edição 2014, e da entrega do Prêmio “Desafio + Ciência”, na reitoria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). As premiações são iniciativas do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

Na primeira parte da solenidade foi realizada a entrega de certificados e homenagens aos participantes que se destacaram na edição mineira da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) de 2013, promoção do governo federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. As categorias do prêmio foram Escola, Instituição e Município. No balanço geral das atividades, Minas Gerais foi o líder no ranking nacional na categoria Instituições e Municípios e conquistou o segundo lugar nacionalmente em número de atividades realizadas, com o total de 5.743. O estado do Amazonas ficou em primeiro lugar.

A vencedora na categoria “Escola Top PopCiência” foi a  Escola Estadual Joaquim Maurício de Azevedo, do município de Janaúba, no Norte de Minas, que promoveu um total de 185 atividades. Na categoria “Instituição Top PopCiência”, a iniciativa vitoriosa  foi a do Museu Itinerante Ponto UFMG e do Centro Pedagógico da UFMG, que promoveram um total de 740 atividades.

A cidade de Monte Azul, também localizada no Norte de Minas, recebeu o prêmio na categoria “Município Top PopCiência”, distinção conquistada em função das atividades desenvolvidas pela unidade da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais, outra programa do Governo de Minas, desenvolvido por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. No município foram promovidas um total de 382 atividades.

 

Prêmio de Pesquisa Básica

Após a premiação, foi assinado o edital do Prêmio de Pesquisa Básica Marcos Luiz dos Mares Guia, que tem, também, o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). A iniciativa reconhece o trabalho de pesquisadores mineiros que se destacaram na realização de experimentos, estudos e pesquisas. O prêmio é concedido anualmente – nos anos pares reconhece pesquisadores mineiros e, nos anos ímpares, instituições/empresas. Em 2014 será a vez da categoria Pesquisador. O vencedor receberá diploma e medalha, além de prêmio em dinheiro no valor de R$ 12 mil. As inscrições podem ser feitas entre os dias 7 de abril e 18 de junho de 2014.

O secretário-adjunto Evaldo Vilela falou da importância deste prêmio para transformar o conhecimento acadêmico em produtos, serviços e processos em beneficio da sociedade. “Esse Prêmio foi criado para fazer com que conhecimento alcance o mercado em benefício das pessoas e reconhecer o esforço de instituições e pesquisadores que trabalham para transformar de alguma forma o mundo que vivemos”, informou. 

O reitor da UFMG, Clélio Campolina Diniz, por sua vez,  reconheceu os esforços do Governo de Minas em disseminar a ciência e a tecnologia para o desenvolvimento social do Estado. Ele destacou também o papel exercido pela Universidade que transforma o conhecimento em soluções para os problemas sociais e econômicos do Estado.

Para finalizar o evento, foi proferida a palestra “O compromisso histórico do Instituto de Ciências Biológicas (ICB)” da UFMG, pelo professor Tomaz Aroldo da Mota, diretor do Instituto. O ICB foi a instituição agraciada com o Prêmio em 2013, pela excelência em pesquisa básica. A unidade realiza estudos que abordam desde testes pré-clínicos de drogas e fármacos até a preservação da biodiversidade do país, abrangendo flora e fauna.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.