segunda-feira, 6 de Maio de 2013 10:19h Estado de Minas

Governo Dilma diz que busca medidas mais que pontuais

A presidente Dilma Rousseff voltou a admitir que o governo toma medidas pontuais para a economia, mas que está em busca de ações estruturantes para o setor e para a infraestrutura.

 A presidente Dilma Rousseff voltou a admitir que o governo toma medidas pontuais para a economia, mas que está em busca de ações estruturantes para o setor e para a infraestrutura. Durante a posse da diretoria da Facesp, em São Paulo, a presidente citou que a crise mundial levou o governo de vários países do mundo adotar "uma política de austeridade com redução de salários", mas afastou essa possibilidade no Brasil.

"Não vamos diminuir o emprego. Temos obrigação de reduzir os custos de trabalho com redução de impostos e qualificação profissional. E trazendo do exterior engenheiros e técnicos para trabalhar no Brasil, pois todos os países do mundo fizeram isso e não tem por que não fazer aqui", disse.

Para uma plateia formada por representantes das associações comerciais, a presidente a presidente voltou a focar em seus discurso as pequenas e micro empresas ao cobrar o papel de bancos estatais e de fomento no apoio às micro e pequenas empresas. Citou o BNDES e o Banco do Brasil e pediu que eles "tenham foco no investimento das MPEs".

Dilma Rousseff disse que o Brasil tem juros civilizados, câmbio equilibrado e inflação sob controle" para dar um cenário de estabilidade econômica favorável ao investimento privado. "Não falta, hoje, nem faltará, amanhã, vontade política para fortalecer pequenos negócios".

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.