sábado, 5 de Abril de 2014 05:13h Atualizado em 5 de Abril de 2014 às 05:41h.

Governo do Estado envia equipe para ajudar no combate à dengue em Divinópolis

Mais de 300 pessoas já foram atendidas no ambulatório destinado aos pacientes com sintomas avançados da doença.

O Governo do Estado unirá esforços com a Prefeitura de Divinópolis em ações estratégicas de combate à dengue no município. A partir da próxima semana, uma equipe composta por agentes de saúde chega a Divinópolis para atuar em áreas críticas do município e promover ações de mobilização social contra a dengue. O grupo permanecerá na cidade por cerca de uma semana desenvolvendo atividades de controle vetorial, por meio de eliminação de criadouros do vetor e tratamento focal.
De acordo com o secretário municipal de Saúde, David Maia, o enfrentamento da dengue em Divinópolis é tratado com prioridade, e várias ações coordenadas pela Diretoria de Vigilância em Saúde estão em andamento. “Temos somado forças com o governo estadual em vários sentidos, afinal, uma gestão compartilhada é capaz de gerar bons resultados. É assim com o SIM Saúde, pelo qual ampliamos a nossa rede de assistência médica aos cidadãos e buscamos boas iniciativas do Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue para serem desenvolvidas aqui. Com essa nova equipe, queremos reforçar o nosso time em campo, percorrendo os bairros, e sensibilizando a população quanto à responsabilidade de cada um”, destaca o secretário.
Para a diretora de Vigilância em Saúde, Celina Pires, o objetivo primordial da mobilização é a diminuição do risco de epidemia, somando força com agentes municipais e mobilizando a população sobre a necessidade de evitar e combater a doença. “Estamos aguardando aproximadamente 60 profissionais  a partir de segunda-feira.  Vamos fechar esse planejamento e definir as ações. É um reforço importante, em um momento decisivo, em que buscamos reduzir significativamente o número de notificações de casos, trabalhando o controle do vetor”, completa Celina Pires.

Ambulatório 
A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) tem trabalhado muito na assistência às vítimas da dengue. Um novo relatório de atendimentos do ambulatório destinado aos pacientes com sintomas avançados da doença, instrumento instituído por meio de um decreto assinado pelo Prefeito Vladimir Azevedo, apontou que, desde sua implantação, 340 pessoas foram atendidas no local entre os dias 17/03 e 01/04. “Nos últimos cinco dias, a média de atendimento aumentou de 30 a 50%. Acredito que esse aumento seja devido à grande divulgação feita do novo modelo de atendimento para pessoas com os sintomas avançados da doença, que passaram a procurar por esse local específico para tratamento”, ressalta.
A proposta de criação do ambulatório específico é reduzir o número de pacientes na UPA 24h Padre Roberto e é exclusivo para pacientes com sintomas da dengue em um estágio avançado. Neste novo local, uma equipe composta por médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros, oferece acolhimento aos pacientes e realiza procedimentos, como aplicação da soroterapia adequada, medicamentos para vômito e febre, além de exames. “Ao chegar, a equipe de enfermagem avalia os sintomas do paciente e o encaminha ao médico, que toma as devidas providências. Dependendo do estado clínico desse paciente, ele é submetido a uma hidratação, por via venosa ou oral, e é monitorado para estabilização do quadro apresentado”, destaca a coordenadora de Atenção Especializada Ambulatorial, Elândia Pereira.
De acordo com a profissional, o ambulatório é uma alternativa para evitar a internação do paciente. “No ambulatório, a equipe busca estabilizar o quadro clínico do paciente para tentar evitar que ele seja internado. Damos todo o suporte enquanto ele está no local. Quando é inevitável essa internação, o encaminhamos para a UPA 24h Padre Roberto”, conclui Elândia.
A unidade de atendimento está instalada no Centro Municipal de Apoio à Saúde (Cemas), localizado à avenida Getúlio Vargas, 550 – Centro, e funciona todos os dias, de 14h as 22h. A orientação é para que os usuários procurem a unidade de saúde mais próxima de casa, aonde, se necessário, serão encaminhadas para o ambulatório especializado. Aos sábados e domingos, o local funciona no mesmo horário para o atendimento de pessoas que se enquadrem nos casos de urgência e emergência, com sintomas mais graves, como febre alta e dores do corpo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.