sexta-feira, 6 de Maio de 2011 08:42h Assessoria de Imprensa Ascom/MDS

Governo e MP ampliam ações de fiscalização dos programas sociais

Acordo prevê monitoramento da Política de Assistência Social. Além do Cadastro Único, do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), o monitoramento vai incluir o Sistema Único de Assistência Social (Suas) para avaliar da oferta de serviço

Os Ministérios Públicos dos estados e do Distrito Federal vão ampliar as ações de fiscalização dos programas sociais do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Além do Cadastro Único, do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), o monitoramento vai incluir o Sistema Único de Assistência Social (Suas) para avaliar desde a oferta de serviços de proteção social (como por exemplo os Centros de Referência de Assistência Social, os Cras, os Centros Especializados, Creas, e o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, o Peti), até a transferência de recursos aos fundos da área.

 

O acordo de cooperação técnica com os MPs foi assinado nesta quarta-feira (4) pela ministra Tereza Campello e pelo presidente do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União (CNPG), Fernando Grella Vieira, procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo.

 

Tereza Campello destacou a importância da parceria para garantir maior eficiência e transparência à gestão das políticas sociais. Lembrou que o Bolsa Família é o maior programa de transferência de renda do mundo e um dos mais bem focalizados, ou seja, que realmente chega aos mais pobres. “Isso mostra que avançamos muito na gestão e no acompanhamento das políticas públicas. O controle e o monitoramento precisam estar em constante aperfeiçoamento e contamos com a ajuda de toda a sociedade”, disse.

 

A ministra destacou que o Governo Federal lançará em breve o programa Brasil sem Miséria, que terá o Cadastro Único como base de informação para a implantação, gestão e fiscalização das políticas sociais. “É essencial que o cadastro seja monitorado, funcionando cada vez mais como ferramenta estratégica para os governos Federal, estaduais e municipais desenvolverem políticas de promoção social e superação da pobreza.”

 

O presidente do CNPG apontou que o Ministério Público tem como missão institucional zelar pelos direitos sociais e individuais de toda a população brasileira. Vieira informou que o MP está presente em quase todos os municípios brasileiros e que possui especial olhar para a execução das políticas sociais. “Elevar a cidadania é um de nossos compromissos”, afirmou.

 

Campello e Vieira destacaram, ainda, a intenção de ampliar e integrar mecanismos para a troca de informações, com o objetivo de aperfeiçoar e agilizar o monitoramente das políticas sociais.

 

Os secretários nacionais do MDS de Renda de Cidadania, Tiago Falcão, e de Assistência Social, Denise Colin, participaram do ato. 


 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.