terça-feira, 2 de Abril de 2013 05:07h Carla Mariela

Jaime Martins consegue ordem de pagamento no montante de R$1.800.000,00 para o Hospital São João de Deus

Jaime Martins consegue ordem de pagamento no montante de R$1.800.000,00 para o Hospital São João de Deus

O deputado federal, Jaime Martins (PR/MG), conseguiu por meio de uma emenda parlamentar no valor de um milhão e oitocentos mil reais em prol do hospital São João de Deus. O montante servirá para a compra de um acelerador linear para o hospital do câncer. Este recurso é decorrente da emenda do deputado ao orçamento de 2010 – Ministério da Saúde e Fundo Nacional da Saúde. A ordem bancária foi emitida ontem (01).
O acelerador linear geralmente é utilizado dentro do serviço de radioterapia, e tem como função emitir a radiação utilizada em diversos tratamentos, as radiações emitidas por ele são os raios x de alta energia ou elétrons acelerados (partícula beta) e ambos são provenientes do processo de conversão de energia elétrica em energia radiante. Os raios x são ondas eletromagnéticas que tem um grande poder de penetração em tecidos humanos e por esse motivo são utilizados para tratamento de câncer profundo, os elétrons são radiações corpusculares, que possuem um menor poder de penetração com relação aos raios x e é geralmente indicado para tratamentos superficiais.
Este equipamento existe com o ideal de substituir praticamente todos os aparelhos que trabalham com elementos radioativos, pelo acelerador linear. Por ser uma fonte que depende de energia elétrica para que a radiação seja emitida, ele torna-se uma fonte mais segura com relação aos elementos radioativos.
Os aceleradores lineares, portanto, são equipamentos que fornecem energia e feixes de partículas subatômicas eletricamente carregadas. Todos os aceleradores de partículas possibilitam a concentração de alta energia em pequeno volume e em posições arbitrárias e controladas de forma precisa. Exemplos comuns de aceleradores de partículas existem nas televisões, e geradores de raio x, na produção de isótopos radioativos, na radioterapia do câncer como já foi citado, na radiografia de alta potência para o uso industrial  e na polimerização de plásticos. Os aceleradores lineares fazem a partícula seguir uma trajetória reta onde a energia final obtida é proporcional à somadas diferenças de potencial geradas a partir de mecanismos de aceleração dispostos ao longo da trajetória.
De acordo com o deputado federal, Jaime Martins, o montante é fundamental para o hospital, uma vez que o investimento irá dobrar a capacidade de atendimentos e tratamentos radioterapêuticos de pacientes com câncer de toda região Centro-Oeste Mineira. “Relembro aqui que sem o primeiro acelerador adquirido também com a emenda de minha autoria, o hospital, não seria inaugurado e sem o segundo, não poderia ser ampliado, por isso é importante este equipamento”, afirmou.
O deputado federal ainda ressaltou que o acelerador linear é utilizado atualmente pelo hospital e tem a capacidade diária de aproximadamente 70 atendimentos, porém, por causa do volume de pacientes, realizam-se por dia até 110 sessões, o que causa desgaste, paradas e comprometimento do atendimento.
Atualmente, o Hospital do Câncer, tem na Associação de Combate ao Câncer do Centro-Oeste (ACCCOM) um dos grandes suportes, contando com o apoio intenso da população, entidades de classe e empresariais. Cerca de oito mil pessoas, de 83 municípios da região Centro-Oeste, são tratadas no Hospital do Câncer todos os meses. Desse total, 95% dos tratamentos são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Agora com a liberação dos recursos e a breve chegada do segundo acelerador linear a entidade irá oferecer com certeza mais qualidade de vida a todos os pacientes.
O voluntariado da ACCOM existe desde a fundação da entidade, em 1995. Em 2007 iniciou-se uma gestão mais atuante através da voluntária e coordenadora Bernadete Campolina a convite do presidente da associação, Januário Ferreira Valério. O objetivo das ações realizadas na ACCOM é buscar recursos humanos, financeiros e materiais para a manutenção das múltiplas ações da entidade.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.