sábado, 29 de Março de 2014 05:42h Atualizado em 29 de Março de 2014 às 05:56h.

Jaime Martins e SES discutem implantação da Rede Urgência e Emergência com gestores da macro Oeste

O deputado federal Jaime Martins (PSD), juntamente com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Alexandre Silveira.

O deputado federal Jaime Martins (PSD), juntamente com o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Alexandre Silveira, prefeitos e gestores de saúde da macrorregião Oeste participaram na tarde de quinta-feira (27), na Cidade Administrativa, de uma audiência sobre a implantação da Rede de Urgência e Emergência na região.
O evento cumpriu o primeiro passo para o início do desenho da Rede, que possibilitará a melhoria na qualidade da assistência à saúde e contribuir para a redução de mortes e complicações evitáveis.
“Esse momento único demonstra total sinergia entre o poder público e a melhora da saúde da nossa população. A criação dessa Rede irá trazer um impacto positivo para a área da saúde no Estado e principalmente na região do Centro Oeste do Estado. Além de melhorar os serviços regionais da Atenção Primária e da média e alta complexidade” destacou o Alexandre Silveira.
Segundo Jaime Martins, a presença maciça dos prefeitos demonstrou a dedicação de todos no processo de construção coletiva da saúde regional. “O Consórcio Intermunicipal de Urgência e Emergência Macro Oeste (CISURGE-OESTE) é fruto do comprometimento de todos. Sem duvidas, a união dos gestores foi fundamental darmos esse passo e chegarmos nesse momento histórico de apresentação. Essa audiência de hoje representa uma ação política madura de todos os prefeitos nessa primeira etapa para a efetivação dessa conquista para nossa região”, garantiu.
Segundo o coordenador de Urgência e Emergência, Rasível dos Reis, a Rede de Urgência e Emergência da macrorregião Oeste irá abranger 55 municípios e beneficiar cerca de 1.198.304 milhão de pessoas. “Será composta por 1 (uma) Central Operativa (Central de Regulação de Urgência), instalada em Divinópolis, pólo da macrorregião, onde será feita a regulação de todo o sistema de urgência, além de Unidades de Suporte Avançado (USA) e  Unidades de Suporte Básico (USB)”.
Implantação das Redes de Urgência e Emergência
Em Minas, a primeira Rede implantada foi na macrorregional Norte, em 2009. Atualmente quatro Redes de Urgência e Emergência (Norte, Sudeste, Centro Sul, Nordeste/Jequitinhonha) já estão em funcionamento, duas estão em fase final de implantação (Sul, Centro) e outras cinco (Leste, Noroeste, Triangulo do Sul, Leste do Sul e Oeste) em fase de projeto, sendo desenhada juntamente com os municípios das respectivas macrorregiões.
A expectativa é de que, até 2015 todas as 12 redes previstas para cobrir 100% da população mineira estejam implantadas.
A Rede é formada pela Atenção Primária em Saúde, por Unidades de Pronto Atendimento, por pontos de atenção hospitalar, classificados de acordo com sua tipologia e função na Rede, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) macrorregional e pela Central Operativa da Rede como instrumento de tomada de decisão na resposta às demandas de urgência. A Rede é formada, ainda, pelo Comitê Gestor Macrorregional das Urgências e Emergências.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.