terça-feira, 14 de Abril de 2015 13:41h Karine Melo - Repórter da Agência Brasil

Luciano Coutinho alega sigilo bancário e se nega a falar sobre empréstimos

Alegando sigilo bancário, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

Alegando sigilo bancário, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse hoje (14), em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e na Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado, que está impedido de divulgar dados referentes a empréstimos feitos pela instituição a empresas privadas. “Se não cumprimos a lei e revelarmos [a informação], seremos potenciais objeto de uma ação, processo judicial ou multas”, disse ele.

As comissões de Assuntos Econômicos e de Infraestrutura realizam sessão conjunta para ouvir Coutinho sobre possíveis conexões entre empréstimos do BNDES e casos de corrupção na Petrobras, investigados pela Operação Lava Jato.

Luciano Coutinho disse que, no âmbito do BNDES, é “impossível” que qualquer área  adote uma decisão monocrática. “Todas as decisões importantes são tomadas por vários comitês. Há ainda uma diretoria de Risco, que não faz parte do colegiado, que analisa todas as solicitações”, explicou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.