segunda-feira, 27 de Agosto de 2012 12:26h Gazeta do Oeste

Lula aparece no programa eleitoral de mais de uma centena de candidatos

Do PT ao DEM, o maior cabo eleitoral dessas eleições municipais atende pelo nome de Luiz Inácio Lula da Silva. Nunca antes na história deste país um ex-presidente apareceu tanto no horário eleitoral gratuito exibido no rádio e na televisão. E ainda vai aparecer mais. Lula já gravou para 120 candidatos do PT e de partidos aliados. Esta semana, participa de mais 84 depoimentos de 25 segundos para candidatos. O texto já foi enviado pelas assessorias das campanhas para o ex-presidente. Com a voz ainda debilitada após o longo tratamento de um câncer na laringe, as gravações têm sido feitas em ritmo mais lento, apesar da pressa dos candidatos.

 

 

Quem não pode contar com o depoimento do ex-presidente se vira com fotos ao lado de Lula. Caso do candidato a prefeito do Recife pelo DEM, deputado federal Mendonça Filho, que, em seu primeiro programa eleitoral, colocou uma foto sua ao lado de Lula. Apesar da rivalidade histórica entre PT e DEM, antigo PFL, o programa de Mendonça também citou o ex-presidente. “Eu governei Pernambuco com Lula presidente”, disse o candidato, que foi vice-governador em duas administrações seguidas, a última quando Lula era presidente.

 

Mas a estratégia de Mendonça tem um motivo. O candidato oficial do ex-presidente no Recife, o ex-ministro da Saúde Humberto Costa, colou em Lula no seu primeiro programa eleitoral. Ele foi citado diversas vezes, apareceu em fotos ao lado de Costa e de seu candidato a vice, o ex-prefeito João Paulo. Além disso, ele usou um vídeo em que Lula aparece ao lado de Humberto Costa. “Depois de nove meses lutando contra um câncer eu estou bem e quero dizer para vocês de coração que eu quero, em setembro, estar no Recife fazendo campanha para os companheiros Humberto Costa e João Paulo. Tenho certeza de que eles são o melhor para o Recife”.

 

 

Em São Paulo, onde o PT investe todas as suas fichas para conquistar a prefeitura, foi uma overdose de Lula. Ele foi citado pelo candidato do PT à prefeitura, Fernando Haddad, quatro vezes, além de aparecer ao seu lado em um depoimento de quase um minuto do total dos 7’40’’ que o candidato tem direito no horário eleitoral. “Tenho certeza que os paulistanos vão te conhecer melhor e, se Deus quiser, te eleger prefeito de São Paulo”. No horário dos candidatos a vereador do PCdoB, Lula não aparece, mas é citado logo na abertura do programa. "São Paulo pode ter dois ministros de Lula cuidando da cidade com Orlando Silva para vereador e Haddad para prefeito", afirma o locutor se referindo ao ex-ministro dos Esportes, que disputa uma cadeira na Câmara Municipal.

 

Lula também foi o garoto-propaganda do candidato a prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), que disputa a reeleição. Paes aparece em duas fotos ao lado de Lula, que também dá um depoimento de 37 segundos pedindo votos para ele. A fala de Lula exalta as belezas do Rio e destaca que com Paes e Dilma o Rio vai avançar mais ainda.

 

 

A candidata do PR à Prefeitura de Palmas (TO) também vai usar o prestígio do ex-presidente para conquistar a simpatia do eleitor. Lula gravou para o programa da candidata, mas ainda não foi exibido. Ele também aparece no programa do candidato do PDT à Prefeitura de Maceió (AL), Ronaldo Lessa, que continua em campanha apesar de ter sido considerado inelegível pela Justiça Eleitoral, por não ter pago uma multa por abuso de poder político imposta em 2006 .

 

Na Bahia, haja Lula na campanha do candidato a prefeito de Salvador, Nelson Pelegrino (PT), que se apresenta como integrante do “time de Lula”, mostra oito fotos dele ao lado do ex-presidente, além de um depoimento. “Quem joga no time de Lula? “, pergunta o jingle de sua campanha.

 

 

Lula foi citado até no programa eleitoral do candidato do PSB à Prefeitura de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, que disputa a reeleição. Lacerda disse ter trabalhado com Ciro Gomes no governo Lula. Ele também repete em seu programa o bordão da campanha de Lula em 2006.

 

 

 

 

 

 

 

 

EM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.