sábado, 20 de Outubro de 2012 09:04h Gazeta do Oeste

Lula terá maratona de comícios pelo país

Na semana decisiva do segundo turno, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai subir em 10 palanques em apoio a candidatos petistas pelo país. Em São Paulo, está previsto apenas um comício do candidato do PT, Fernando Haddad, que abriu vantagem de 17 pontos sobre o concorrente do PSDB, José Serra, segundo o Datafolha. Até quinta-feira, Lula viaja 5,6 mil quilômetros e, além de São Paulo, percorre três estados do Nordeste na reta final da campanha. Considerando o tempo médio de seus discursos no primeiro turno, ele deve falar 160 minutos.

A maratona começou ontem com dois comícios no ABC paulista, em Santo André, com o petista Carlos Grana, e em Mauá, com o candidato Donizete Braga. Hoje, o ex-presidente vai a Campinas em apoio ao petista Márcio Pochmann e, no retorno, discursa em apoio a Fernando Haddad, na capital. A maratona prossegue amanhã com comício de apoio ao candidato do PT em Diadema, Mário Reali, e na segunda-feira ele sobe no palanque de Sebastião Almeida (PT), em Guarulhos.

A viagem ao Nordeste começa na terça-feira, com o deslocamento até Fortaleza (CE), em apoio ao candidato Elmano de Freitas. No mesmo dia, Lula segue para João Pessoa (PB), na campanha de Luciano Cartaxo. Na quarta-feira, o destino é Salvador (BA), para ajudar o petista Nelson Pelegrino. O último comício do ex-presidente está agendado para quinta-feira, em Taubaté, no Vale do Paraíba, com Isaac do Carmo. Em São Paulo, Taubaté foi a única dessas cidades em que Lula não esteve no primeiro turno.

A presença do ex-presidente é reclamada também em Cuiabá (MT) e Vitória da Conquista (BA), onde o PT tem candidatos no segundo turno, e ainda em Jundiaí, cidade paulista na qual o partido apoia o aliado Pedro Bigardi, do PCdoB. Lula chegou a pedir à sua assessoria que incluísse as três cidades na agenda, mas não havia espaço.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.