terça-feira, 11 de Agosto de 2015 11:15h Atualizado em 11 de Agosto de 2015 às 11:16h. Jotha Lee

Manifesto de municípios contra arrocho financeiro ainda depende de ajustes

Divinópolis ainda não decidiu se vai aderir à paralisação das Prefeituras

O arrocho financeiro que atinge a todos os municípios de Minas Gerais é o motivo para uma manifestação liderada pela Associação Mineira de Municípios (AMM), marcada para o próximo dia 24. As prefeituras deverão fechar as portas nesta data, interrompendo todos os serviços públicos, exceto os de urgência e emergência na Saúde. Além da paralisação, os prefeitos decidiram fazer o bloqueio das rodovias que cortam o Estado na mesma data.
A manifestação tem como meta mostrar à sociedade o arrocho financeiro vivido pelos municípios, que atribuem à crise financeira aos governos federal e estadual. O presidente da AMM e prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio (PMDB) afirma que a crise que o país enfrenta é essencialmente política e a mais grave vivenciada nos seus 35 anos de vida pública. “Nós, prefeitos, estamos sem representatividade. Vemos um país sem comando e o Congresso Nacional não tem mostrado reação. As prefeituras estão fazendo adequações no orçamento e já demitiram muitos servidores. Estamos cortando na carne. A AMM vai dar todo o apoio aos prefeitos que decidirem aderir o movimento”, assegurou.
Para que a população entenda os motivos da mobilização, a AMM irá elaborar uma cartilha com as principais reivindicações das prefeituras. O documento será repassado a todas as microrregionais, que ficarão responsáveis por disseminar as informações em suas respectivas regiões. “O esclarecimento para a população é essencial porque é no município que os reflexos da crise são sentidos pelos cidadãos”, comentou Antônio Júlio.

 

DIVINÓPOLIS
O prefeito de Divinópolis, Vladimir de Faria Azevedo (PSDB) ainda não sabe se vai aderir ao manifesto, embora o município esteja vivendo uma de suas maiores crises. Conforme reportagem publicada na edição de sábado do Gazeta do Oeste, os principais repasses dos governos federal e estadual – o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) – caiu 0,5% nos primeiros seis meses do ano. A informação foi dada pelo secretário municipal de Fazenda, Antônio Castelo. “Nossa previsão era de que esses repasses teriam um crescimento em torno de 7,5% e, ao contrário disso, nos primeiros seis meses do ano, em comparação ao mesmo período de 2014, houve queda de 0,5%”, informou.
A paralisação das prefeituras mineiras foi um dos temas do encontro da Frente Mineira de Prefeitos (FMP), realizado na semana passada em Belo Horizonte. Vladimir Azevedo, que ficou com a coordenadoria Regional do Centro-Oeste, disse que o manifesto ainda depende de ajustes e acertos regionais. “Ficou decidido no encontro da Frente Mineira de Prefeitos que o manifesto será discutido em cada cidade-polo com sua microrregião. Cada região de Minas tem uma realidade e vai entrar no movimento de uma forma”, explicou.
Na sexta-feira, Vladimir Azevedo se reuniu com o presidente da Associação dos Municípios do Vale do Itapecerica (AMVI), o prefeito de Iguatama Leonardo Carvalho Muniz (PSD), para discutir o fechamento das prefeituras da região. Ficou acertado que nos próximos dais a AMVI fará uma reunião com os prefeitos para que haja uma decisão conjunta. Para Vladimir Azevedo, é preciso haver unidade na decisão. “Não adianta uma cidade parar e a vizinha não parar. Tem que ser um feixe de lenha. A ideia é mostrar um manifesto e um manifesto tem que ser com união. Vamos tomar essa decisão em conjunto para ver como vamos proceder todos os municípios. Eu vou seguir com o sentimento regional e acho que o sentimento do Centro-Oeste é esse [de adesão ao movimento]”, finalizou.
A microrregião de Divinópolis é composta por 11 municípios: Carmo do Cajuru, Cláudio, Conceição do Pará, Igaratinga, Itaúna, Nova Serrana, Perdigão, Santo Antônio do Monte, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste.

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.