quarta-feira, 2 de Outubro de 2013 06:32h Atualizado em 2 de Outubro de 2013 às 08:36h. Carla Mariela

Marquinho Clementino troca PSL pelo PROS

De acordo com o vice-presidente do Poder Legislativo, a mudança não ocorreu devido a desentendimentos no PSL, pelo contrário, segundo Clementino, há um respeito de sua parte ao presidente do PSL, o vereador Rodrigo Kaboja. Mas, embora haja este respeito,

O vice-presidente da casa legislativa de Divinópolis, Marquinho Clementino deixará o partido social liberal (PSL) e passará para o Partido Republicano da Ordem Social (PROS). Clementino confirmou que recentemente esteve em Belo Horizonte e que há quinze dias já estava estudando todo este processo para a sua filiação ao partido.
De acordo com o vice-presidente do Poder Legislativo, a mudança não ocorreu devido a desentendimentos no PSL, pelo contrário, segundo Clementino, há um respeito de sua parte ao presidente do PSL, o vereador Rodrigo Kaboja. Mas, embora haja este respeito, ele afirmou que vem acompanhando a criação do PROS.
Para o vice-presidente o início deste partido foi bastante atípico. “Eu vejo os outros partidos que estão sendo criados, como é o caso do partido solidariedade do Paulinho da força sindical, o partido rede sustentabilidade da Marina Silva, são partidos que já nascem tendo como pai “medalhões da política” e nos últimos meses nós vimos manifestações aqui na câmara, tivemos uma ocupação pacífica pelos manifestantes, e vimos que a política está mudando”, disse.
Clementino completou abordando que o PROS está surgindo para trazer uma concepção diferente. Ele explicou que os fundadores do PROS são Eurípedes Júnior e Gustavo. “O Eurípedes já foi vereador e há mais de quatro anos junto ao Gustavo está trabalhando, colhendo informações para fundar o PROS. É óbvio que com o passar do tempo, pessoas irão se filiar a este partido, eu sou um exemplo disso, e outros dois vereadores aqui da casa, o Edimar Félix pretende mudar também para o PROS, já o parlamentar Careca da Água Mineral (PP) está estudando a proposta. Temos a intenção de trazer algo novo para a população”, relatou.
O vice-presidente da câmara destacou que dentro da estrutura atual da gestão em respeito à ligação com o Executivo, ele está indo para um partido novo, mas continuará trabalhando em prol da cidade. “Quanto aos projetos que se aportam nesta casa para ajudar nas melhorias da cidade, estaremos juntos neste processo. O interessante disso é que o PROS nos dá um horizonte novo, porque não podemos pensar somente nas eleições do ano que vem, mas também nas eleições de 2016”, assegurou.
O parlamentar Edimar Félix em entrevista durante a reunião da câmara, também confirmou a sua transferência para o PROS. Segundo o vereador, houve uma conversa dele com o deputado federal Ademir, e que este o proporcionou a possibilidade de estar presidindo o PROS em Divinópolis. “O PROS é um partido recente com ideais novos, já avisei isto ao presidente do partido humanista da solidariedade (PHS), o meu amigo Thiago Fernandes, uma pessoa bacana. Esta é uma oportunidade de apresentarmos propostas para o Brasil e Divinópolis”, enfatizou.
Entretanto, a principal bandeira que o PROS defende é a redução dos impostos, como forma de alavancar o crescimento.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.