quinta-feira, 10 de Outubro de 2013 08:34h Atualizado em 10 de Outubro de 2013 às 09:51h.

Membro da Executiva Estadual do PT pronuncia sobre o cenário político

Cristiano Silveira, afirma que o PT se prepara uma boa condição de reeleição da presidente Dilma Rousseff e também vai tentar pela primeira vez ganhar o governo do estado

O membro da Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Cristiano Silveira, em visita a Gazeta, abordou como está à situação atual do partido no cenário político. Conforme Cristiano Silveira, a agenda política do PT não só em Minas Gerais, mas no país, está sendo direcionada as eleições internas que vão acontecer no dia 10 de novembro.
Nesta data, o PT vai renovar seu presidente, seus membros diretórios, em todos os níveis: nacional, estadual, municipal. Segundo Silveira, ele espera que haja um processo que ajude o PT não só renovar quadros, mas renovar também a perspectiva de partido.
O membro da Executiva Estadual informou que o partido completa, com o final do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT), 12 anos consecutivos de governo, e isso exige do PT reinventar o ponto de vista da bandeira. “Hoje nós governamos o Brasil, claro que não tem como dizer que nós não somos um personagem importante do processo. A presidente Dilma Roussseff deverá ser a nossa candidata à reeleição. O Ministro Fernando Pimentel é o nosso pré-candidato, um candidato de consenso. O PT se prepara uma boa condição de reeleição da presidente Dilma Rousseff e também tentar pela primeira vez ganhar o governo do estado”, enfatizou.
Ainda de acordo com Silveira, houve um viés para o PT que foi a saída do PSB, do governador Eduardo Campos e a entrada da Marina Silva também neste mesmo partido. “Nós achamos que a Marina não vai agregar ao Eduardo. O eleitor da Marina é considerado esclarecido, eleitor que busca algo novo. Quando a Marina iniciou a caminhada para construção da Rede ela dizia que ela não queria apenas mais um partido e na última hora por não conseguir construir o seu partido, ela fez uma opção por um daqueles partidos que foi objeto da crítica dela. O eleitor dela tem esta consciência e vai fazer esta cobrança. De um outro lado, quem sai perdendo é o candidato do PSDB o Senador Aécio Neves, porque ele é o único que vai fazer um debate de estado mínimo. O resultado prático da diminuição de candidatos no cenário pode favorecer a presidente Dilma Rousseff fazendo com que a eleição seja resolvida em um único turno”, avaliou.
A visita de Silveira na região é para preparar os filiados do PT e diretório para estes desafios. “Eu tenho feito uma análise junto aos diretórios. Divinópolis é uma cidade importante, o PT tem Renato Delgado como candidato único para assumir o diretório de Divinópolis na próxima eleição. Eu tenho uma relação boa com os companheiros do PT no município”, encerrou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.