segunda-feira, 30 de Março de 2015 12:18h

Ministério Público e Servas firmam parceria para ações na área de abrangência da Sedinor

Foi celebrada na manhã desta sexta-feira (27/3) parceria entre o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Ministério Público de Minas Gerais

Foi celebrada na manhã desta sexta-feira (27/3) parceria entre o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e o Ministério Público de Minas Gerais, para o desenvolvimento de projetos e ações nas regiões mais carentes do Estado, a começar pelo Norte de Minas. Este é o primeiro convênio já estabelecido entre os órgãos e que vai beneficiar, diretamente, os municípios da área de abrangência da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor).

O Termo de Cooperação Técnica prevê, neste primeiro momento, ações de apoio ao programa do Governo Federal, Água para todos, executado pelo Sistema Sedinor/Idene nas regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais. O objetivo é garantir suporte e toda a infraestrutura necessária para a instalação das cisternas de placas e de polietileno em casas que não atendem às exigências técnicas, devido, principalmente, às condições dos telhados. A fase 1 do projeto vai beneficiar 100 famílias, com a adequação dos telhados ou, nas casas que não comportam as calhas, com a construção de uma cobertura externa e específica para captação das águas das chuvas.

“Trata-se de uma região muito especial para o Governo de Minas Gerais, e é justamente pelo Norte de Minas que começaremos a agir”, enfatizou a presidente do Servas, primeira-dama Carolina Oliveira. Ela agradeceu o empenho da Sedinor na identificação das famílias ainda não atendidas.

A vice-presidente do Servas, Betânia Lemos, informou que, além da adequação dos telhados e instalação das cisternas, o projeto prevê a instalação de fossas sépticas e a construção de módulos sanitários. O convênio vai oferecer, ainda, toda uma orientação aos agricultores familiares quanto ao melhor uso da água.

O procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Carlos André Mariani Bittencourt, afirmou que, neste novo governo, o Ministério Público pretende se desvincular da imagem de um órgão tido apenas como repressor e aproximar-se da sociedade como um “Ministério Público provedor”, com ações de cidadania.

A secretária-adjunta da Sedinor, Juliana Veríssimo, lembrou que um dos objetivos da Secretaria é buscar esta interação entre os órgãos para que haja agilidade na solução dos problemas e a soma de esforços nas ações necessárias ao desenvolvimento da região.

O secretário Paulo Guedes vê com grande expectativa esse novo passo. “É o começo de construção de uma Minas Gerais para todos, vamos continuar buscando parcerias para trabalharmos, juntos, pela redução das diferenças sociais no nosso Estado”, afirmou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.