quinta-feira, 5 de Março de 2015 13:43h Deborah de Salles

Ministérios do Turismo e da Pesca assinam acordo de cooperação

O objetivo é valorizar a diversidade de peixes e incluí-los no cardápio gastronômico, estimulando a produção e a cadeia produtiva ligada ao Turismo

O Ministério do Turismo assinou nesta quinta-feira (5) um acordo de cooperação técnica com o Ministério da Pesca e Aquicultura, que prevê ações para fortalecer a relação entre o mercado de turismo e as atividades ligadas à pesca. Técnicos de ambos os ministérios vão desenvolver, no prazo de 30 dias, um plano de ação com estratégias para estruturar destinos de turismo de pesca no país, além de propor eventos e valorizar profissionais que atuam no segmento. O plano também estimula o consumo de produtos aquícolas, pesqueiros nacionais e valoriza as comunidades que vivem da pesca.

O acordo foi assinado por Helder Barbalho, ministro da Pesca e Aquicultura, e o secretário executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves. O ato aconteceu durante a 4ª edição da Feira Internacional de Pesca Esportiva (FEIPESCA), em São Paulo. Entre as autoridades presentes, destacam-se os secretários de Turismo do estado de São Paulo, Roberto de Lucena; e do Mato Grosso, Luiz Carlos Nigro .

“Ganham os turistas, ao experimentar a pesca esportiva ou um bom pescado fresco; ganham os pescadores, com o aumento da demanda; e ganha o país, com o desenvolvimento econômico e a inclusão social”, afirmou Alberto Alves, na ocasião representando o ministro do Turismo, Vinicius Lages. Para ele, a parceria valoriza o patrimônio do país, que possui o maior volume de água doce do mundo.

A pesca esportiva, também conhecida como pesca amadora é praticada por brasileiros e estrangeiros, com equipamentos previstos em legislação e finalidade de lazer ou desporto.  O MTur e MPA já haviam firmado um acordo de participação conjunta em eventos e reconhecido o trabalho do condutor de pesca como atividade catalogada pelo Cadastro Brasileiro de Ocupações.

A FEIRA- A Feipesca está em sua quarta edição e é aberta ao público. No ano passado, reuniu 34 mil pessoas e movimentou R$ 23,5 milhões em negócios para o setor. Além de uma exposição com diversos produtos derivados da pesca, oficinas e palestras gratuitas sobre turismo, aquicultura, peixes, pesca e saúde, haverá também uma palestra do chef Alex Atala sobre a culinária com pescados. Em um  de 12 metros pescadores profissionais farão demonstrações sobre técnicas de pescaria.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.