quinta-feira, 5 de Novembro de 2015 12:17h

Ministro Miguel Rossetto pede interrupção de demissões na Usiminas por quatro meses

Ministro recebe comitiva liderada pela prefeita de Cubatão e vê com preocupação o impacto econômico do fechamento das atividades para a Baixada Santista

O ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, vai solicitar nesta quarta feira (4), a suspensão de demissões de trabalhadores na unidade da Usiminas em Cubatão (SP) pelo prazo de quatro meses, após anúncio de desativação da produção de aço bruto e líquido na Baixada Santista.

Rossetto se reuniu hoje com uma comitiva liderada pela prefeita de Cubatão, Márcia Rosa Silva, e representantes de sindicatos de trabalhadores, indústria e parlamentares, e anunciou que encaminhará ainda hoje o pedido de suspensão das demissões ao presidente da Usiminas, Romel Erwin de Souza.

Em articulação com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, Rossetto vai convidar o presidente para entender os objetivos da siderúrgica com o anúncio. “Estamos preocupados com o impacto econômico do fechamento das atividades para a região”, apontou Rossetto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.