sábado, 1 de Dezembro de 2012 04:53h Gazeta do Oeste

Ministro orienta adidos sobre ações para 2013

Criar ações diferenciadas para incentivar a produção sustentável no Brasil é uma das metas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para o próximo ano. A meta foi informada pelo ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, aos adidos agrícolas brasileiros durante encontro nesta quinta-feira, 29 de novembro, no Mapa.

O ministro ressaltou a necessidade de criar incentivos no Brasil para diferenciar alimentos produzidos de forma sustentável, como os orgânicos, e pediu que os representantes brasileiros do ministério no exterior façam propostas neste sentido a partir de exemplos utilizados ou discutidos em outros países. “Coloquem a cabeça no Brasil e nos enviem sugestões. Precisamos trabalhar para produzir alimentos cada vez mais saudáveis e incentivar esse tipo de produção no País”, afirmou o ministro.

Anualmente, os adidos agrícolas se reúnem no Brasil para discutir as políticas prioritárias do Ministério da Agricultura e as atividades de atuação desenvolvidas nos postos internacionais. A função deles é de apoio e coleta de informações relativas à agropecuária no exterior.

Esses servidores, todos do quadro do Mapa e vinculadas, estão lotados nas embaixadas do Brasil em Bruxelas (Bélgica), Genebra (Suíça), Buenos Aires (Argentina), Moscou (Rússia), Pretória (África do Sul), Tóquio (Japão) e Washington (Estados Unidos). O posto para representante em Pequim (China) ainda está em fase de seleção.

V Reunião Estratégica do Agronegócio Brasileiro

Também nesta quinta-feira, os sete adidos agrícolas e representantes dos principais setores exportadores do agronegócio estiveram reunidos para discutir as estratégias para o setor no mercado internacional, no Hotel Mercure, em Brasília.

Na ocasião, o secretário de Relações Internacionais do Mapa, Célio Porto, ressaltou a importância do encontro entre setor privado e os adidos, que estão alocados nos principais mercados importadores de produtos agrícolas do Brasil. “É uma oportunidade para passarmos a cada setor do agronegócio exportador como foi o ano de 2012 e quais as diretrizes prioritárias para 2013. Desta forma, o Mapa ouve o setor com objetivo de ajustar as suas políticas”, disse o secretário.

O adido agrícola da União Européia, Odilson Luiz Ribeiro e Silva, também destacou que o encontro anual dos adidos é uma oportunidade para a troca de informações, bem como para identificar as necessidades do setor. “Nossa intenção é trabalhar em conjunto com o setor exportador tendo por finalidade otimizar a participação do agronegócio brasileiro no mercado internacional”, acrescentou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.