terça-feira, 17 de Maio de 2016 13:04h Agência Brasil

Moraes nega mal-estar com Temer após entrevista sobre indicação para PGR

Depois de participar da cerimônia de posse de Mágino Alves Barbosa Filho no cargo de secretário da Segurança Pública de São Paulo

Depois de participar da cerimônia de posse de Mágino Alves Barbosa Filho no cargo de secretário da Segurança Pública de São Paulo, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, negou hoje (17) que tenha havido mal-estar com o presidente interino Michel Temer, após entrevista na qual teria dito não ser necessário que o presidente seja obrigado a escolher o candidato mais votado pelo Ministério Público Federal para o cargo de procurador-geral da República.

Segundo ele, o que ocorreu foi uma má interpretação do jornalista ao escrever sobre o tema. “Não houve mal-estar de forma nenhuma. Como bem disse o presidente, quem escolhe é o presidente. Ele tem essa discricionalidade, optou e vai optar pelo primeiro, que é muito bom para o Ministério Público", afirmou.

 

 

 

A declaração gerou críticas de que a mudança na forma de nomeação para o cargo pudesse reduzir autonomia do Ministério Público e da Procuradoria-Geral, permitindo a escolha de um candidato favorável ao governo.

O ministro disse ainda que não conversou com Temer sobre a proposta e que a próxima lista tríplice só deverá ser discutida em um ano e meio, ao fim do mandato do atual procurador, Rodrigo Janot. “Esse assunto não é para agora, mas para daqui a um ano e meio. A lista tríplice será mantida e ele escolherá o primeiro. Ele afirmou isso ontem (16)”.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.