sexta-feira, 18 de Novembro de 2011 17:39h Atualizado em 19 de Novembro de 2011 às 07:59h. Cristiane Fernandes

Movimento negro foi debatido na Câmara Municipal de Divinópolis

Alunos e professores se reuniram na manha desta sexta-feira para conhecer um pouco sobre a cultura negra em Divinópolis


A Câmara Municipal de Divinópolis está com o projeto Divina História, durante o ano, várias atividades foram desenvolvidas e mais uma etapa foi realizada na manhã desta sexta-feira (18). A Câmara através da Diretora de Educação e Escola do Legislativo realizou um debate sobre o movimento negro na cidade, o evento também foi em comemoração a Semana da Consciência Negra.


A mesa de debate foi composta pela professora Maria Catarina,diretora e coordenadora de políticas sociais do Sind-UTE-MG, pelo professor
Alisson Ferreira representante do Movimento Unificado Negro de Divinópolis–MUNDI, professora de Artes do CEFET-MG, Maria Cristina dos Santos, por Maria de Lourdes Teixeira, representante dos reinadeiros na cidade e Rogério Clementino, do grupo de samba e pagode Xamego.

 

 

Kleuver Luís, professor, foi o coordenador da mesa de debates e falou sobre o evento “participo da coordenação desse evento, cujo foco é a discussão sobre a consciência negra e essa proposta de trabalho está agregada ao projeto Divina História que fala sobre a história do centenário de Divinópolis” ressaltou o professor.


Na ocasião, professores e alunos da Escola Estadual Monsenhor Domingos e da Escola Municipal Professor Bahia estiveram presentes para agregar conhecimentos sobre a cultura negra na cidade “na escola vamos desenvolver um projeto sobre a consciência negra e este debate vai ser importante para os estudantes obterem maior conhecimento sobre a cultura negra de Divinópolis” reforçou, a professora da Escola Estadual Monsenhor Domingos, Maria Raimunda Pinto


A temática central do debate, estava voltada para o movimento negro em Divinópolis, com trajetórias e perspectivas, em busca da compreensão do processo histórico do país e a contribuição do movimento nesse processo. Kleuver Luís abriu o debate sobre o tema origem do racismo no Brasil, logo em seguida outros temas surgiram como a ordem hierárquica, o conceito de raça e a importância do movimento negro. Os outros membros da mesa, também colocaram em pauta discussões sobre a luta do negro em se integrar na sociedade quando acabou a escravidão.


Depois de discutirem sobre a história dos negros e falarem sobre temas polêmicos sobre racismo, preconceito e integração na sociedade, foi aberto um debate com os alunos.

 

O movimento negro

 

 

O movimento negro é liderado por pessoas que percebem a relevância da igualdade racial para o crescimento e desenvolvimento do Brasil: o grande argumento do movimento negro advém das próprias estatísticas governamentais: negros são a maioria nos presídios, nas favelas, e entre os estratos menos favorecidos da população, não obstante as iniciativas adotadas pelos governos desde o processo de redemocratização. Durante o debate o professora Alisson Ferreira falou sobre esta temática e destacou o fato de hoje a população negra se encontrar nos piores índices de desenvolvimento humano.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.