No rádio, PT tenta 'colar' candidatos a Lula e Dilma

No primeiro dia do programa eleitoral gratuito veiculado no rádio, na manhã desta terça-feira, entre às 7 horas e às 7h30, poucos partidos usaram seus candidatos a prefeito de São Paulo como puxadores de votos para os vereadores. As exceções foram os candidatos do PDT, Paulinho da Força, e do PSDC, Eymael. Já o PT empregou a estratégia de tentar colar a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente Dilma Rousseff aos candidatos do partido. Logo no início do programa uma narradora anunciava que seriam apresentados "Os candidatos do Lula e da presidenta Dilma".

 

Os petistas optaram por um modelo de propaganda similar a um programa jornalístico, batizado de "Jornal para Renovar São Paulo", em referência ao nome da coligação encabeçada pelo candidato do partido a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. O programa foi recheado de críticas à situação do transporte em São Paulo, com o bordão "Apagão nos transportes", um dos motes da campanha petista, repetido diversas vezes. A apresentadora do programa foi até bairros da zona sul e zona leste da capital e foram veiculados depoimentos de moradores.

 

 

Um dos cabos eleitorais de Haddad, o atual vereador e candidato à reeleição Netinho de Paula (PCdoB), fez a sua inserção com uma nova versão da sua música "Cohab City" com a letra adaptada ao cenário eleitoral. "Vai ficar legal, Netinho com Haddad no maior astral", dizia a letra. Os outros partidos da coligação do PT, PP e PSB praticamente ignoraram o candidato, citando seu nome apenas uma vez ao longo do programa.

 

O PSDB, do candidato José Serra, usou um narrador para apresentar seus candidatos que, em seguida, anunciavam suas bandeiras e seus números. Outros partidos da coligação, como o PSD e o PR, citaram o nome de Serra diversas vezes na medida em que apresentavam seus candidatos ao legislativo municipal. O DEM citou o candidato apenas uma vez. O PV, que também faz parte da coligação majoritária mas não da proporcional, adotou o discurso de que "São Paulo é bom mas precisa melhorar" e não citou o candidato José Serra.

 

 

O PMDB, de Gabriel Chalita, abriu o horário apresentando os candidatos a vereador pelo nome e número, sempre terminando a apresentação com a frase "Com Chalita Prefeito".

 

Eymael, do PSDC, que assim como Paulinho da Força, do PDT, pediu votos aos vereadores na estreia do programa de rádio, renovou seu jingle para essa campanha, que em vez do já popular "Ei, ei, Eymael, um democrata cristão", ficou "Ei, ei, ei São Paulo".

 

 

 

O PRB, do candidato Celso Russomanno, apresentou o nome dos candidatos e o número. O PPS, de Soninha Francine, não mencionou sequer o nome da candidata.

 

 

 

 

 

 

 

EM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.