terça-feira, 20 de Maio de 2014 07:01h

No último dia de prazo, PT decidirá amanhã se indica nomes para CPMI

A bancada do PT no Senado se reuni hoje (20) para decidir se faz indicações para a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras.

O prazo para os líderes partidários indicarem seus representantes encerra-se nesta terça-feira, quando o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), deverá anunciar os nomes dos indicados em sessão conjunta da Câmara e do Senado.

Apesar da proximidade do fim do prazo, o líder petista no Senado, Humberto Costa (PE), disse que ainda não há posição do partido no Senado sobre o assunto: “Nós vamos conversar isso amanhã, não estamos certos ainda. Eu, pelo menos, não estou com essa decisão pessoal tomada. Vamos decidir em reunião durante almoço do PT no Senado”.

Os governistas já declararam que preferem que a investigação sobre denúncias de irregularidades na companhia petrolífera seja feita em comissão parlamentar de inquérito do Senado. Por isso, cogitam não fazer as indicações para a comissão mista, que também inclui deputados, para tentar fortalecer a CPI do Senado, instalada na semana passada.

Já os oposicionistas defendem que a comissão seja ampla, para que Câmara e Senado possam investigar. Eles não fizeram as indicações para a CPI do Senado e alguns rejeitaram a indicação feita pelo presidente da Casa, senador Renan Calheiros, na tentativa de esvaziar a investigação do Senado.

Se os líderes partidários da base de apoio ao governo não fizerem suas indicações para a CPMI, começará a contar prazo de três sessões para que Calheiros faça a escolha à revelia dos partidos. No Senado já foram indicados os senadores oposicionistas Jayme Campos (DEM-MT), Alvaro Dias (PSDB-PR) e Mário Couto (PSDB-PA). O PROS indicou o senador Ataídes de Oliveira (TO) e o Bloco União e Força indicou os senadores Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) e Gim Argello (PTB-DF). O PT compõe o Bloco de Apoio ao Governo, com PCdoB, PDT e PSOL, com direito a cinco indicações, e o Bloco da Maioria, composto por PMDB, PP, PSD e PV também tem direito a cinco indicações, e nenhum dos dez foi indicado.

Na Câmara já foram indicados os deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Bernardo Vasconcellos (PR-MG), Júlio Delgado (PSB-MG), Rodrigo Maia (DEM-RJ), Fernando Francischini (SDD-PR), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Rubens Bueno (PPS-PR), Enio Bacci (PDT-RS), Eduardo Sciarra (PSD-PR) e Guilherme Campos (PSD-SP). Também na Câmara o PT não fez ainda suas indicações, assim como o PROS.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.