sexta-feira, 28 de Outubro de 2011 09:20h Atualizado em 28 de Outubro de 2011 às 09:26h. Sarah Rodrigues

Novo Centro administrativo para 2012

Dos quatro prédios previstos para o Centro Administrativo, dois deverão ser entregues no Centenário de Divinópolis. Mais de 10 milhões deverão ser investidos na primeira etapa quando todas as secretarias existentes na rua Pernambuco irão para o local

A tão sonhada “casa da prefeitura” já passa por obras e o prédio principal que abrigará as principais secretarias municipais deverá ser entregue no Centenário de Divinópolis. A promessa veio das lideranças municipais e foi endossada pela empresa responsável pela obra. Na manhã de ontem (27), o prefeito Vladimir Azevedo assinou o contrato com a empreiteira e também deu a ordem de serviço para início das melhorias. O prefeito garantiu à população que as obras começam imediatamente.


O Centro Administrativo ficará na avenida Paraná, no bairro Belvedere e deve abrigar pelo menos 7 das 13 secretarias municipais.A obra total deve custar 22 milhões e a primeira fase custará entre 10 a 12 milhões com recursos de empréstimos que serão pagos com o valor dos alugueis.
Vários vereadores, secretários, funcionários públicos e membros da sociedade civil, compareceram à solenidade da ordem de serviço.


Para o vice-prefeito, Francisco Martins, responsável pela escolha do local, o Centro Administrativo é muito importante para o município uma vez que abrigará as principais secretarias e reduzirá a partir da mudança para o local o valor pago por alugueis. “Hoje se inicia um novo momento da história de Divinópolis, a prefeitura paga mais de 150 mil reais de aluguel por mês e aqui começa um sonho de nós termos uma sede administrativa melhor e diminuir este custo de aluguel que é extremamente importante para nossa cidade”.


Para Vladimir, o Centro Administrativo também é uma conquista para os servidores públicos municipais que terão melhores condições de trabalho. “A gente dá um passo em que o simbolismo é muito acima desse ato, aqui a gente realiza sonhos, o início de uma nova era em Divinópolis, realiza uma nova economia para a prefeitura na ordem próxima de dois milhões e meio de reais por ano, quando tudo já estiver pronto e funcionando e vamos estar livre dos alugueis”.


De acordo com o prefeito a obra como um todo gira em torno de 22 milhões. Serão construídos dois blocos a serem entregues no Centenário e posteriormente mais dois blocos. A princípio as secretarias presentes no prédio da rua Pernambuco devem ir para o Centro Administrativo e algumas unidades que estão separadas em outros aluguéis que não cabiam no prédio.


Os setores que atendem o público como o setor de protocolo, a Secretaria Municipal de Operações Urbanas (Semoudes), a EMOP (Empresa Municipal de Operações Públicas), a Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Semag (Secretaria Municipal de Agronegócios) e algumas partes da Semusa (Secretaria Municipal de Saúde), como a Farmácia Municipal e a Semdes (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) não devem ir para o Centro Administrativo.

 

 

ESTRUTURA


Segundo superintendente da Usina de Projetos, Lúcio Espíndola, mais do que dar uma ordem de serviço os órgãos públicos cumprem um compromisso assumido na administração municipal. “Na posse do prefeito, um dos esforços e das realizações era nós termos a nossa “casa própria”, hoje nós cumprimos o objetivo que é dar a ordem de serviço”.


Espíndola explica que a obra deverá ser realizada em duas etapas, a ordem de serviço foi dada para a primeira etapa, que consiste no término do prédio existente e possivelmente a construção de mais um pavimento no mesmo. “Esse prédio pronto já permite que toda a estrutura da rua Pernambuco venha para cá e a construção do outro prédio, num total de quatro prédios que é o projeto inteiro”, avalia.


O superintendente frisa que a intenção é transferir toda a prefeitura até o Centenário, além de fazer a urbanização do local.


Jamerson Ferreira Trindade, engenheiro da Lamar Engenharia ressalta que a empresa se empenhará o máximo possível para entregar até o Centenário as obras com o cronograma cumprido. “A expectativa é que trabalhem em torno de 100 a 120 pessoas na obra, dentre pedreiros, carpinteiros, serventes, mestre de obra, encarregados e outros operadores de máquina em geral. A obra já começa hoje, o tempo firmando a gente já vai fazer a remoção de material, a limpeza da obra que são as etapas preliminares. Vamos fazer as instalações, já estão vindo contêineres de Belo Horizonte, iremos instalar tudo e a partir de hoje já começa a obra de acordo com o cronograma”.


O terreno tem área de mais de 30 mil metros quadrados e o primeiro prédio tem a extensão de 12 mil metros divididos entre salas.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.