terça-feira, 18 de Março de 2014 05:13h Atualizado em 18 de Março de 2014 às 05:19h. Liziane Ricardo

Novo modelo de Saúde Municipal é apresentado aos vereadores

Projeto SIM – Saúde reestrutura todo sistema do município, transfere Pronto Socorro e amplia unidades especiais e de saúde da família.

É visível que em todo o país a saúde pública enfrenta sérios problemas estruturais e de atendimentos, no entanto, Divinópolis não é diferente desta realidade com coberturas insuficientes desde a Atenção Primária até os setores de Urgência e Emergência. O fato da Unidade de Pronto Atendimento (UPA Central) permanecer sempre lotada e ainda contar com um ciclo vicioso de problemas foi um dos maiores motivos que levou a gestão municipal a reestruturar o sistema de saúde da cidade. 
Partindo do objetivo de otimizar os atendimentos, o Prefeito Vladimir Azevedo acompanhado da equipe técnica formada por: Secretário de Saúde David Maia, Secretário de Governo Honor Caldas, do Procurador Rogério Farnese, do Diretor Clínico do Pronto Socorro Regional Dr. Marco Aurélio Lobão, Diretora Geral Cristiane Silva Joaquim, Promotor Ubiratan Domingues e Superintendente Regional de Saúde Kenia Carvalho apresentaram aos quatorze vereadores presentes quais serão as mudanças na estrutura da saúde em Divinópolis. O chefe do Executivo anunciou que a transferência do Pronto Socorro localizado na avenida Getúlio Vargas, Centro, para a UPA no Ponte Funda, está marcada para o dia 29 de março.
De acordo com o Diretor Clínico do Pronto Socorro Regional Dr. Marco Aurélio Lobão, hoje a cobertura é insuficiente para atender Divinópolis com cerca de 210 mil habitantes mais 55 cidades da região Centro Oeste, por isso as Unidades Básicas de Saúde (UBS) serão transformadas em Postos de Saúde da Família (PSF's), o que acarretará na migração dos profissionais do Pronto Socorro. “Nós temos um ciclo vicioso de problemas e, é isto que nós queremos resolver desde a Atenção Primária até a Urgência e Emergência. Temos que dar um basta nestas precariedades que envolvem a saúde”, frisou Marco Aurélio Lobão.
Conforme os estudos apresentados pelo Executivo, o número de atendimentos foi colhido por regiões e a exemplo da região Sudeste que teve mais de dezenove mil atendimentos, por isso a administração frisou a importância de descentralizar o SUS e regionalizá-lo hierarquicamente. A expectativa é que até o fim deste ano a cobertura dos PSF's sejam ampliadas de 26,5% que é a cobertura atual para 61,3% com o novo modelo de saúde.

 

SIM-Saúde
A proposta do Sistema Integrado Municipal de Saúde é descentralizar a saúde, regionalizar e hierarquizar além de propiciar a universalidade e equidade no atendimento dos usuários do sistema de saúde público. Com a transferência do Pronto Socorro para a UPA Padre Roberto, no bairro Ponte Funda, o governo do município pretende instalar a sede do CIS-URG Oeste, regional do SAMU – em parte do imóvel onde hoje funciona o Pronto Socorro. Será celebrado com o Hospital São João de Deus um contrato de Cessão de Espaço permitindo que seja instalada a Unidade II do hospital com 50 leitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Estamos propondo um enfrentamento e indo para a guerra incisivamente em relação ao atual sistema de saúde. Este projeto tem tudo para dar certo e melhorar efetivamente a saúde no município”, disse Lobão.   

 

UEA
O governo do município também está criando a UEA - Unidade Especial de Atendimento. As UEAs serão unidades de saúde localizadas em regiões que apresentaram, por pesquisa, maior necessidade de atendimento na área da saúde à população e que funcionarão de 18h às 22 horas. Ficou definido que as primeiras UEAs atenderão aos bairros Niterói, Centro, São José, Ipiranga e Interlagos de forma a permitir que grande parte das regiões mais populosas da cidade se beneficiem deste atendimento após as 18 horas.

 

NAF's e Melhor em Casa
O prefeito Vladimir Azevedo, garantiu ainda a criação dos NAF's que serão Núcleos de Apoio a Saúde da Família para desafogar os postos de saúde dos bairros. “Serão núcleos com profissionais especialistas que darão um suporte nos PSF's e cada um terá sua verba direcionada separadamente conforme as demandas. Já o programa Melhor em Casa será aplicado em situações de quando o paciente for liberado pelo médico, abrindo vaga de leitos, porém o mesmo ainda necessita ser acompanhado por uma equipe de enfermagem.


PARLAMENTARES
O presidente da Câmara, Rodrigo Kaboja, considerou muito positiva a reunião com o prefeito Vladimir Azevedo e os Vereadores, já que foi apresentado um projeto “audacioso” para melhorar o sistema de saúde público do município. O vereador e médico Dr. Delano manifestou favorável ao projeto de reorganização da saúde pública de Divinópolis. Os Vereadores Marquinho Clementino, Edimar Máximo, José Wilson Piriquito, Careca da Água Mineral, Edmar Rodrigues, Hilton de Aguiar, também fizeram comentários favoráveis e esclareceram algumas técnicas com os especialistas da saúde pública do Executivo. Já o vereador Adair Otaviano manifestou sua preocupação com o projeto de migração de carreira no que diz respeito aos auxiliares de serviços e servidores que recebem gratificações para trabalhar no Pronto Socorro.

 

TRÂNSITO
Com relação ao trânsito das vias que dão acesso à UPA no Ponte Funda, o prefeito afirmou que já foi determinado ao secretário de Trânsito e Transporte, Simonides Quadros, que seja implantado um novo sistema de mobilidade para a região Sudeste, devido ao aumento no fluxo de veículos e ambulâncias que deslocarão para o bairro.  Partindo desta iniciativa, o vereador Hilton de Aguiar comemorou e considerou positiva as alterações previstas nas vias de acesso a UPA Padre Roberto, destacando ainda o asfaltamento de toda rua Jesus Jota.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.