sábado, 29 de Março de 2014 06:22h Atualizado em 29 de Março de 2014 às 07:00h. Carla Mariela

Número de candidatos a deputado para eleição de 2014 pode diminuir a chance de representante na Assembleia

Várias são as especulações de candidatos a deputado estadual em Divinópolis que possuem a vontade de assumir um cargo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) nas eleições de 2014.

Embora haja muitos boatos, existem alguns nomes que são comentados e muitos até confirmados. São eles: Fabiano Tolentino, Edson Sousa, Eliana Piola, Rômulo Duarte, Aristides Salgado, Anderson Saleme, Adair Otaviano, Heloisa Cerri, dentre outros. Mas, caso haja um número maior de candidatos à chance de assumirem um lugar na Assembleia é pequena.

O deputado estadual Fabiano Tolentino, por exemplo, retomou suas origens filiando em 2013 ao PPS, Partido Popular Socialista, sigla em que começou sua carreira política. O parlamentar deixou o PSD (Partido Social Democrático). Segundo Tolentino, a escolha pelo PPS, além da questão política, teve uma grande relevância emocional, já que foi o primeiro partido político ao qual ele se filiou. Ele deixou claro que pretende com isso dar continuidade ao seu trabalho como deputado tentando uma reeleição.

Outro nome já confirmado é o ex-vereador, Edson Sousa, que no ano passado compareceu a Gazeta para noticiar que deixou o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e foi para o Partido Trabalhista Cristão (PTC). A mudança ocorreu para que ele pudesse sair como candidato a deputado estadual nas eleições de 2014.
Em 22 de outubro de 2013, outra pessoa que mudou de partido foi Eliana Piola que se filiou ao PTdoB colocando o seu nome a disposição do partido para candidatura a deputada estadual. “Nesse momento tenho opção de colocar o meu nome a disposição. O PTdoB me convidou para fazer parte do partido e está 100%  fechado com a candidatura de Aécio Neves. Não houve nenhuma imposição deste partido e terei liberdade de escolha”, abordou Piola.

Rômulo Duarte deixou a Secretaria de Esportes na prefeitura de Divinópolis também com o objetivo de colocar seu nome na disputa. Ele filiou-se ao PCdoB. Para ele, este é um partido que o dará identidade, sentimento de pertencimento em relação às ações de políticas públicas e que por isso ele aceitou o convite, para lançar seu nome junto ao partido a candidato a deputado.
No ano passado, Aristides Salgado, filiou-se ao PSOL. Questionado se haveria a possibilidade dele sair como candidato a deputado pelo partido; Arthur Guimarães que estava junto com Aristides Salgado afirmou que existe todo um processo, mas que dentro de um leque de lideranças dentro do PSOL o nome de Aristides Salgado poderia ser colocado como candidato a deputado.
Após uma recente reunião realizada por diretores do Partido Republicano (PR) o vereador de Divinópolis, Anderson Saleme (PR) informou que o partido em função da sua votação de 9.000 votos em 2010, solicitou seu apoio e a inscrição do mesmo como pré-candidato a deputado e que ele aceitou esta condição.

Outro vereador que colocou o seu nome a disposição do partido para disputar a eleição como candidato a deputado estadual foi Adair Otaviano (PMDB). O presidente do partido em Divinópolis, Fausto Barros, no ano passado chegou a falar que o partido apresentaria sim alguns nomes para enfrentar a disputa e que a princípio seriam cinco pré-candidatos. Dentre esses cinco, provavelmente o nome de Galileu Teixeira Machado também poderia ser lançado.

No dia 01 de fevereiro de 2013, a ex-vereadora Dra. Heloísa Cerri, confirmou para a Gazeta do Oeste que estava estudando o convite para disputar a vaga como deputada.
Um nome muito comentado que poderia sair também como candidato a deputado é o do professor Leonardo Santos. Em entrevista ontem, ele disse que há diversos pedidos de cidadãos e de algumas lideranças na cidade para que ele as represente. Porém, ainda não tem nada decidido ainda. “Esses boatos surgiram pela minha atuação cidadã na cidade e na visibilidade que isso causou, como por exemplo, no Movcidade, nas manifestações de junho e na luta em prol do HSJD. Devo me reunir com um grupo de pessoas nas próximas semanas para pensar sobre isso. É preciso respeitar os desejos dessas pessoas, mas ainda preciso refletir e me posicionar quanto ao convite”, esclareceu.

Em contato com os representantes do cartório eleitoral em Divinópolis, o órgão nos informou que quanto mais candidatos a deputados houver, a probabilidade dos votos espalharem entre eles é maior o que contribuiria para não haver um número importante de representantes eleitos para esta área. Por fim, estas movimentações de pré-candidaturas e definições só ocorrerão até as convenções que darão o resultado final de quem sairá realmente como candidato a deputado. As convenções ocorrerão do dia 10 ao dia 30 de junho.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.