quarta-feira, 14 de Janeiro de 2015 12:32h

Obras na Praça da Assembleia são retomadas

Nova fase inclui recuperação de brinquedos do playground e intervenções na rede elétrica

Foram retomadas, na semana passada, as obras de revitalização da Praça Carlos Chagas, conhecida como Praça da Assembleia. O trabalho foi interrompido parcialmente entre 24 de dezembro e 04 de janeiro. As horas não trabalhadas dos funcionários, nesse período, foram uma compensação por horas trabalhadas a mais anteriormente, segundo a arquiteta da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) Denise Alvarenga, supervisora das obras. A Sudecap é o órgão da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) responsável pela revitalização.

Na semana passada, foi iniciado o trabalho de restauração da calçada portuguesa da Rua Dias Adorno, no entorno da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Segundo o diretor de Infraestrutura da ALMG, Cristiano Felix, a obra será realizada em duas etapas, para não comprometer a entrada e saída de veículos da garagem utilizada pelos deputados, no Palácio da Inconfidência. “A expectativa é de que a restauração do trecho da calçada próximo à garagem esteja concluída para a posse dos deputados, em 1º de fevereiro”, afirmou.

A Assembleia é a responsável pelo financiamento da reforma, da ordem de R$ 11,2 milhões. Além de patrocinar a requalificação, a ALMG acompanha todo o trabalho, por meio da sua Diretoria de Infraestrutura. A ampliação de espaço para lazer e atividades culturais e mais infraestrutura com melhor acessibilidade serão algumas das melhorias instaladas na nova praça, que deverá ser entregue ainda no primeiro semestre deste ano.

Novos brinquedos – Atualmente, também estão sendo instalados delimitadores de árvores e canteiros e realizadas intervenções na rede elétrica, incluindo a instalação de postes e da parte elétrica da rede de irrigação. Os antigos brinquedos do playground também estão sendo recuperados e novos estão sendo incorporados ao espaço. Os operários realizam, ainda, a remoção e a construção de passeios que circundam a praça. O objetivo é corrigir imperfeições no piso, causadas, principalmente, pelas raízes das árvores.

De acordo com Cristiano Felix, a parte da praça mais próxima à Assembleia está bem adiantada. “A via de acesso que separava a praça do Palácio da Inconfidência já está totalmente integrada, faltando, ainda, o paisagismo e a iluminação, principalmente”, exemplificou. Com essa integração, já ocorreu o fim do fluxo de veículos no local e, com o novo espaço, a Capital vai ganhar uma esplanada para eventos culturais. Sobre as obras em outras partes da praça, o diretor disse que todas “estão em pleno andamento”.

Pisos elevados para travessia de pedestres são construídos no entorno da praça

Como parte das obras, estão sendo instalados traffic calmings, pisos elevados com a função de assegurar a passagem de pedestres, próximos à praça. Além dos dois pisos já construídos na Rua Martim de Carvalho (um em frente à Escola Estadual Pandiá Calógeras e outro em frente à portaria do Edifício Carlos Drummond de Andrade, da ALMG), está prevista a construção de um terceiro, na Rua Rodrigues Caldas, em frente à portaria do Edifício Tiradentes.

Ainda como parte das obras, o pátio do Hall das Bandeiras foi aterrado para garantir seu nivelamento e integração com a praça. Além disso, o coreto e a obra do artista Amilcar de Castro foram instalados em novos locais. Já foi realizada, também, a concretagem dos reservatórios de água para irrigação e para a fonte da praça, bem como dos bancos de concreto situados em torno de um dos playgrounds. Com relação à área de ginástica, parte da reforma está concluída e novos equipamentos já foram trazidos para o local.

Criação de novo playground está entre as melhorias previstas

Entre as melhorias previstas no projeto, estão, ainda, a criação de um novo playground para crianças de 8 a 12 anos. A praça, que já abriga obras de valor artístico-cultural, receberá, também, duas novas fontes de água e um painel projetado por Burle Marx. Haverá, ainda, nova iluminação, com mais segurança para quem frequenta o lugar.

A requalificação tornará a praça acessível a pessoas com deficiência, com aparelhos de ginástica, banheiro e mesa de xadrez adaptados. Também está planejada a instalação de banheiros e bebedouros, bem como corrimãos na escadaria. Haverá, também, um espaço para lazer e sociabilidade de idosos.

Pesquisa – O projeto de requalificação busca retratar o resultado de uma pesquisa realizada em junho de 2011, que coletou cerca de 6 mil sugestões dos frequentadores da praça e dos moradores do bairro Santo Agostinho. Também foram ouvidos integrantes da Associação de Moradores do Bairro Santo Agostinho e membros da Cúria Metropolitana, à qual a Igreja Nossa Senhora de Fátima está vinculada.

Circulação de pedestres está garantida em todo o quarteirão

As obras da Praça da Assembleia tiveram início no dia 2 de junho de 2014. Durante o período, está sendo garantida a circulação de pedestres ao longo de todo o quarteirão. Foi mantido, também, o acesso à Igreja de Nossa Senhora de Fátima por dois caminhos: um pela entrada da igreja, no lado do Colégio Pandiá Calógeras; e outro pelo lado do Banco Central.

Os projetos arquitetônico e paisagístico, entregues pela Assembleia à PBH, são assinados pelos escritórios de Mariza Hardy e Burle Marx, e os projetos complementares foram elaborados pela Consominas. Esses projetos complementares, que integram o projeto executivo da reforma, referem-se a impermeabilização, iluminação, sinalização, irrigação, drenagem pluvial, estrutura de concreto e contenção, bem como a parte hidráulica e elétrica, entre outros aspectos.

As características dos projetos paisagístico e arquitetônico originais estão sendo preservadas, por serem eles tombados como patrimônio histórico.

Folhetos informativos – Em julho do ano passado, a Assembleia promoveu uma ação de comunicação destinada a oferecer informações sobre a requalificação. Folhetos com imagens da maquete da nova praça e informações sobre a obra foram distribuídos à população do entorno da ALMG, incluindo moradores e pessoas que trabalham ou estudam na região. A publicação orientou sobre as restrições de acesso durante as obras, ressaltando que os benefícios serão muitos para todos os que frequentam a praça.

A requalificação da praça compõe o conjunto de ações do projeto Assembleia de Todos, que faz parte do Direcionamento Estratégico da ALMG. A ordem de serviço para início das obras foi assinada em 30 de maio de 2014, entre a PBH e a empresa vencedora da licitação, a Construtora Itamaracá Ltda. O processo de licitação foi realizado pela Sudecap.

A praça – A Praça da Assembleia tem 33.700 m² e ocupa ampla área do bairro Santo Agostinho, entre a Avenida Olegário Maciel e as Ruas Rodrigues Caldas e Martim de Carvalho, onde se situa o Palácio da Inconfidência, sede do Poder Legislativo mineiro. Ela abriga jardins projetados por Burle Marx e a Igreja Nossa Senhora de Fátima. A maquete com o projeto da nova praça está disponível no Palácio da Inconfidência, próxima à Central da Polícia Legislativa.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.