sábado, 14 de Novembro de 2015 01:51h Atualizado em 14 de Novembro de 2015 às 01:54h. Jotha Lee

Oposição questiona de onde sairá o dinheiro para pagar Festa do Rodeio de São Gonçalo do Pará

Termina amanhã com show de João Marcos e Nando a festa de rodeio de São Gonçalo do Pará, que hoje terá o show de Michel Teló

O evento, aberto na quinta-feira, serviu para reacender a tensão entre o prefeito da cidade, Antônio André Guimarães, o Toninho André (PDT) e os vereadores de oposição, que querem saber de onde a prefeitura vai tirar R$ 112 mil para pagar à empresa contratada para a realização do evento. “Até três meses atrás o prefeito alegava não ter dotação para pagar os servidores e agora faz uma festa gastando R$ 112 mil. É preciso saber de onde vem esse dinheiro”, dispara o vereador Gilbas Mariano (PSB), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atual gestão.
A CPI foi instaurada no auge da crise entre o prefeito e os cinco vereadores que compõem a oposição na Câmara e depois de um atraso de três meses na folha de pagamento do funcionalismo. Gilbas Mariano afirma que caiu a qualidade da merenda escolar e o serviço de saúde está deficitário. O vereador relata que há 15 dias um homem teve que se socorrido pelo Corpo de Bombeiros de Nova Serrana, porque a ambulância do serviço de saúde de São Gonçalo do Pará não prestou o socorro. Segundo ele, o homem foi vítima de um acidente de moto, teve ferimentos graves, estava desacordado e não houve atendimento. “Eu mesmo liguei várias vezes pedindo a ambulância, que não apareceu. Tivemos que pedir socorro ao Corpo de Bombeiros de Nova Serrana”, relata. Segundo ele, a vítima teve que ficar 24 horas internada na UPA daquela cidade.
O relator da CPI afirma, ainda, que não há dotação no orçamento para cobrir o gasto com a festa de rodeio, porém a Câmara não consegue obter as informações necessárias. “Falta transparência, pois o prefeito desrespeita o vereador e não atende aos nossos pedidos de informação”, afirma. Ele revela que o Ministério Público está de olho nos eventos promovidos pela Prefeitura. “O MP já instaurou um procedimento para investigar shows anteriores promovidos pela prefeitura e já solicitou informações ao prefeito”, informa. “É preciso ter critério e transparência para gastar o dinheiro público. Nós estamos zelando e fiscalizando o que é do povo”, finaliza.

 

PREFEITO
O prefeito Toninho André nega todas as acusações que são feitas pela oposição e diz que a festa de rodeio foi uma de suas promessas de campanha. Segundo ele, uma pesquisa indicou que este é o evento preferido pela grande maioria do povo de São Gonçalo do Pará. Sobre a cobrança de onde vai sair o dinheiro para custear o evento, ele reage com ironia. “É picuinha política”, resume.
O chefe do Executivo de São Gonçalo do Pará reage à informação de que o pagamento dos servidores municipais do mês de outubro estivesse atrasado. “A folha de pagamento está absolutamente em dia”, garante. “O resto é dor de cotovelo”, provoca.
Segundo Toninho André, todas as ações do seu governo são feitas dentro da legalidade e ele não está preocupado com nenhum tipo de investigação. "Quem não deve não teme e eu não tenho medo desse povo”, finaliza.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.