quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013 05:27h Carla Mariela

Parlamentar denunica situação de morador que está alega receber conta de água com valores excessivos

Conforme Adair Otaviano, o morador foi até o seu gabinete apresentou uma conta do mês de Janeiro no valor de R$750,00 e reclamou que não consegue solução por parte da Copasa

O vereador Adair Otaviano (PMDB), no uso da tribuna livre, na última terça-feira durante a reunião da Câmara, discorreu sobre um assunto relacionado à Copasa que o deixou indignado. Segundo Otaviano, um morador de 76 anos, do bairro Nossa Senhora da Conceição em Divinópolis, apresentou três contas de água, sendo que a do mês de Janeiro apresentou um valor excessivo, segundo o morador um consumo fora da sua realidade.
O parlamentar em seu discurso disse que estava com as contas de água desse senhor do bairro Nossa Senhora da Conceição em mãos. “São mais três pessoas morando na mesma casa além do reclamante, uma senhora de 75 anos, um filho de 50 anos e outro de 47. No mês de dezembro, o morador gastou aproximadamente R$19,00 e no mês de Janeiro ele teria gasto R$750,00, já no mês de Fevereiro recebeu a conta de água no valor de aproximadamente R$34 reais”, afirmou.
Ainda conforme Otaviano, ele estava com a declaração de um bombeiro hidráulico atestando que após uma inspeção constatou não haver nenhum tipo de vazamento que justificasse o valor da conta de Janeiro. Que essa declaração foi apresentada à Copasa e a mesma não teria aceito esses argumentos “Simplesmente a Copasa quer que o senhor de 76 anos pague essa conta. A orientação é para que esse senhor arrume um advogado para processar a Copasa, porque ela está passando os cidadãos para trás”, falou indignado.
Já o vereador Rodrigo Kaboja (PSL), ao  discursar, voltou um pouco do seu pronunciamento para Adair Otaviano, dizendo que discorda do vereador. Segundo Kaboja, circula entre a população a notícia de que a Copasa não está fazendo investimentos e segundo ele isso não corresponde com a realidade. “Eu estive pessoalmente na ETE, Estação de Tratamento de Esgoto, do bairro Icaraí, as obras estão de vento em popa com a estimativa de ser finalizada no próximo mês de junho. O complexo teve início no bairro Santa Lúcia, região sudeste, recolhendo através de reservatórios o esgoto de toda aquela região que posteriormente irá receber o tratamento na ETE do bairro Icaraí”, afirmou.
Após o pronunciamento, o vereador Adair Otaviano solicitou ao presidente, Rodyson Kristnamurti (PSDB), permissão para dirigir a palavra a Rodrigo Kaboja, uma vez que havia sido foi citado em seu discurso.
Adair Otaviano disse que gostaria de deixar claroque quando fez o uso da tribuna livre para abordar o assunto da Copasa, ele não falou que a empresa não estava investindo em Divinópolis, e sim daquela Copasa que deixa faltar água em todos os bairros altos do Município, dentre outras atitudes que ela toma. “A Copasa que eu citei está relacionada com a conta de um cidadão que mora no bairro Nossa Senhora da Conceição, onde no mês de dezembro ele pagou dezenove reais de conta de água, no mês de janeiro a conta veio setecentos e cinquenta reais, aonde moram quatro pessoas, e no mês de fevereiro a conta veio trinta e quatro reais. Setecentos e cinquenta e com a Copasa não tem conversa, então eu estou falando é dessa Copasa que não tem diálogo, dessa Copasa que nós vamos ter que encarar para o resto das nossas vidas, com uma conta caríssima de esgoto, com uma conta caríssima de água e com um péssimo atendimento de serviço. É dessa Copasa que eu falei nobre vereador Rodrigo Kaboja, eu não falei que não está investindo, uma vez que é obrigação desta Copasa investir porque ela está investindo o nosso dinheiro. Somos nós cidadãos divinopolitanos que estamos pagando investimentos”, destacou.
A reportagem da Gazeta do Oeste entrou em contato com a Copasa para saber qual a sua posição diante o assunto, Eustáquio Valério, Engenheiro de Produções e Operações, informou que quando ocorrem situações onde a população se sente prejudicada, é importante que irem até a agência de atendimento Copasa e solicitar por quais os motivos que determinada situação está ocorrendo. “No caso do morador que apresentou as contas ao vereador Adair Otaviano, é preciso que ele compareça até a agência, apresente as contas, faça o protocolo, e após esta ação a Copasa faz um levantamento para saber o que está ocorrendo. Mas, para isso é preciso do nome completo do morador, do endereço e o número da matrícula para facilitar”, disse.
O vereador Adair Otaviano ressaltou que o morador já havia providenciado a reclamação na concessionário sob o protocolo de número COPO0005637. Ao entrar em contato com a Copasa novamente, Eustáquio Valério, disse que o assessor de Adair Otaviano esteve com o encarregado pelo atendimento, César Gomes, que deu a ele todas as orientações sobre como funcionam os procedimentos. Eustáquio Valério destacou que o morador não esteve lá, mas que se ainda houvesse alguma dúvida diante o assunto, que o assessor do vereador Adair Otaviano, poderia retornar à agência de atendimento novamente junto com o morador para que o encarregado do setor, Carlos Gomes, daria as devidas orientações ao morador.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.