quarta-feira, 7 de Novembro de 2012 06:01h Carla Mariela

Parlamentares aprovam projeto de Lei Orçamentária de 2013 e Plano Plurianual de Governo Municipal

A 68ª Reunião Ordinária que ocorreu ontem, no plenário da Câmara Municipal de Divinópolis, além de apresentar os pronunciamentos dos vereadores presentes, no final dos discursos ocorreu a votação de cinco matérias da ordem do dia, aprovando com oito votos favoráveis e dois de abstenção os projetos relacionados com a Lei Orçamentária de 2013 e Plano Plurianual de Governo do Município de Divinópolis para o período de 2010 a 2013.

 


Durante os pronunciamentos, o vereador Hilton de Aguiar (PMDB) ressaltou sobre as reclamações da população sobre a farmacinha municipal “Hoje na Semusa estava um tumulto, são exames que as pessoas precisam fazer e que está um caos total. Eu passei pelo Pronto Socorro e lá não tinha materiais para estabilização. As pessoas devem cobrar mesmo, porque a cidade está a mercê de um caos louco, porque eu nunca vi muitas pessoas reclamando sobre uma mesma coisa”, disse.

 


Já a vereadora Dra. Heloísa Cerri (PV), discursou sobre a má administração do prefeito “Sempre estive aqui apontando erros e injustiças do prefeito, nós não temos culpa que existem vereadores que não defendem o povo e sim o prefeito. Acho vergonhosa a atitude de alguns colegas. Onde está o povo dessa cidade que não se une e que assiste tudo de braços cruzados? A Semusa como forma de economia divulgou o novo horário de funcionamento. São 100 senhas distribuídas, se acabar as senhas, acabou o atendimento, independente se tem mais pessoas na fila”, destacou. Além disso, ela falou sobre os 90% a mais da conta de água que a população terá que pagar e o fechamento de postos de saúde.

 


O parlamentar Edson Sousa (PSB), no uso da tribuna, voltou o seu pronunciamento para o vice-prefeito, Francisco Martins (PDT). “Ele falou que tem vereador que atrapalhou o prefeito Vladimir. Ele deveria ter falado com o Sílvio França durante a entrevista dele, para me chamar também para debater, mas não chamou, ele não falou no programa do Sílvio quem era o vereador”, declarou. Edson Sousa acrescentou em seu discurso sobre o ponto facultativo, ele é contra essas paralisações que a prefeitura está fazendo.

 


Beto Machado (PSDB) parabenizou sobre o projeto Olho Vivo que será implantado em Divinópolis, que contará com 27 câmeras. “Para mim esse benefício para a cidade é muito importante, onde os Deputados se uniram por um denominador comum e quem ganha é o povo de Divinópolis. Esse projeto Olho Vivo vai dar mais segurança para os cidadãos”, comentou.

 


O vereador Adair Otaviano (PMDB), como líder do seu partido, defendeu em seu pronunciamento, o ex-prefeito Galileu Teixeira Machado. Adair apresentou a prestação de contas de Galileu dizendo que as contas do exercício do seu mandato de 2001 a 2004, foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado.

 


Após o pronunciamento do vereador Adair Otaviano, o Secretário e parlamentar, Rodyson do Zé Milton (PSDB), leu as matérias de ordem do dia, sendo que o projeto de lei CM 004/2012, de autoria do Edson Sousa, foi sobrestado em 30 dias. O projeto CM 09/2012, de autoria do vereador Rodyson do Zé Milton (PSDB), também foi sobrestado.

 


Já o Projeto de lei EM 072/2012, foi aprovado por oito votos favoráveis e duas abstenções. Esse projeto dispõe sobre as diretrizes para elaboração de lei orçamentária de 2013.

 


O projeto EM 073/2012, também foi votado e aprovado com oito votos favoráveis e duas abstenções. Essa proposta acrescenta dispositivos à Lei 7.129, que dispõe sobre o Plano Plurianual de Governo do Município de Divinópolis, de 2010 a 2013.

 


O projeto CM 047/12, instituindo o dia Municipal do Ciclo de Oração, de autoria do Pastor Paulo César (PRB) foi aprovado com oito votos favoráveis. Paulo César afirmou que vai entrar em contato com as igrejas para falar sobre a aprovação do projeto e estará fazendo uma homenagem aos Ministérios, para que seja reconhecido esse trabalho da ala feminina na igreja.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.