quarta-feira, 29 de Agosto de 2012 10:25h Gazeta do Oeste

Patrus Ananias promete construir mais 135 unidades de atendimento a crianças de até 5 anos

As unidades municipais de educação infantil (Umeis) foram trazidas nessa terça-feira, pela campanha de Patrus Ananias (PT), para o centro do debate político-eleitoral da sucessão à Prefeitura de Belo Horizonte. Em ato na Umei, no Bairro Juliana, na Região Norte da capital, os apoiadores do candidato acusaram a campanha do prefeito Marcio Lacerda (PSB) de se apropriar em seu programa eleitoral do projeto pedagógico de atendimento de crianças de até 5 anos. “Fiquei muito feliz em ouvir aqui, da diretora, que esta Umei foi inaugurada em 2004, no governo de Fernando Pimentel (PT)”, afirmou Aloisio Vasconcelos (PMDB), candidato a vice de Patrus. 

 

Mesmo sem mencionar o adversário, Patrus, em conversa com as educadoras da Umei Juliana, afirmou: “Não é razoável que ninguém se aproprie das Umeis. É uma construção da cidade que vem se desenvolvendo em nossas últimas administrações”. Depois de prometer a universalização do acesso à educação infantil às crianças de até 5 anos caso eleito, Patrus considerou que os estudos realizados indicam que Belo Horizonte necessita de mais 135 unidades desse tipo. “O atual prefeito prometeu que faria 100. Fez 26. Faremos todas as necessárias para que as crianças de BH tenham acesso à educação infantil”, disse.

 

 

Em entrevista à imprensa, Patrus foi questionado sobre a Escola Plural, implantada em seu governo. O candidato admitiu que, naquela época, para manter as crianças na escola, a aprovação foi flexibilizada. “Diminuímos muito a evasão escolar em Belo Horizonte, que era altíssima. Nada se constrói de um dia para o outro. Como tudo aquilo que é novo, inovador, como foi o processo pedagógico em Belo Horizonte, podem ocorrer fatos que mereçam correção. O processo foi identificado no governo de Fernando Pimentel, corrigido e hoje temos em Belo Horizonte as Umeis, com as escolas integradas, vários avanços na educação que começaram conosco”, assinalou, lembrando que muitas das propostas então implantadas na cidade foram incorporadas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação. “Sabemos também que é fundamental a qualidade do ensino. O nosso compromisso é fazer escola pública em BH no melhor nível das escolas particulares”, prometeu.

 

As educadoras da Umei Juliana reivindicaram a sua incorporação ao quadro de professores da rede municipal. Considerando a reivindicação “legítima”, Patrus afirmou que o processo deve ser progressivo. “Temos de trabalhar o impacto disso no Orçamento da prefeitura. Isso será feito mantendo o diálogo, a lealdade e a sinceridade. Mas o nosso objetivo é integrar as Umeis, em todos os sentidos, inclusive do ponto de vista da carreira, no contexto mais amplo da educação municipal”, afirmou.

 

 

Lula

 

A campanha de Patrus Ananias deposita grande expectativa sobre a presença de Lula em BH sexta-feira, para um comício à noite na Praça da Estação. Além de Lula, os apoiadores de Patrus trabalham para que a presidente Dilma Rousseff (PT) cumpra agenda na capital mineira. Ainda não há data firmada, mas o mais provável é que isso ocorra por volta da segunda semana de setembro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.