PDT concretiza desfiliação do vereador Edson Sousa

Executiva do partido votou por unanimidade a saída do parlamentar para o próximo dia 13

A Executiva Municipal do Partido Democrático Trabalhista de Divinópolis (PDT) votou por unanimidade, em reunião realizada na última segunda-feira (2), a desfiliação do vereador Edson Sousa sem perda do mandato. A pedido do vereador a desfiliação será concretizada a partir do dia 13 de maio, às 13horas e 13 minutos.


Segundo o presidente do PDT, Francisco Martins, a desfiliação foi motivada visto que, atualmente, o Partido Democrático Trabalhista “faz parte e participa do governo” e o vereador Edson Sousa assumiu uma posição antagônica a atual gestão. Martins ressaltou que deseja sucesso ao vereador Edson Souza nessa nova caminhada. “Nós temos um profundo respeito pelo vereador Edson Sousa e da nossa parte desejamos todo o sucesso. Ele é um vereador que tem muita habilidade política, então torcemos para que ele siga seu caminho com muito sucesso e felicidade”, declarou Martins.


A respeito das desavenças dentro do PDT devido à postura crítica do vereador em relação a sua atuação como vice-prefeito de Divinópolis, Francisco Martins, afirma que isso foi superado. “Isso foi tudo superado. Na verdade a desfiliação ocorreu em clima de muita cordialidade e tenho certeza que o vereador Edson Sousa tomou um bom caminho para o projeto político dele e torcemos muito para que ele tenha sucesso”, finalizou Martins.


O vereador Edson Sousa também justifica a saída afirmando que estava acontecendo conflitos ideológicos no partido e que o PDT virou o “Porão dos Tucanos” em Divinópolis. “Estava havendo conflitos ideológicos porque o PDT virou o “Porão dos Tucanos” em Divinópolis. P de porão, D dos, T de tucanos, então PDT virou o Porão dos Tucanos em Divinópolis, virou um apêndice. É um partido que perdeu a identidade trabalhista, os compromissos, que são esperados no trabalhismo brasileiro”, declarou o vereador.


Edson ressalta que a única coisa que solicitou a Executiva do PDT foi à concretização da sua desfiliação no dia 13 de maio, às 13 horas e 13 minutos, Dia de Nossa Senhora de Fátima, visto que é devoto. O parlamentar prevê que no prazo de 20 dias já tenha uma definição de qual partido fará parte. “O PDT aprovou a minha desfiliação no Dia de Nossa Senhora de Fátima, dia 13 de maio, a partir das 13h e 13 minutos. É 13 no dia, na hora e nos minutos. O PTD acatou o pedido e agora iremos repensar os convites, que tivemos e preparar a nossa filiação em algum dos partidos, que fomos convidados. Acredito que no prazo de 20 dias devemos ter uma decisão e com toda certeza iremos escolher um partido que a gente se identifique e que tenha o compromisso com Divinópolis”, afirmou.
 

A respeito das possíveis desavenças com o vice-prefeito, Francisco Martins, Edson afirma que no parlamento é espaço para o debate com criticas e autocríticas. “O Francisco Martins, que é o presidente do PDT, posso dizer que os problemas, que eu tive com ele ficaram no passado (...). Então se eu e o Francisco Martins tivemos algum problema foram superados nesta reunião de segunda, quero que ele siga o seu caminho e que seja feliz nessa caminhada”, declarou o vereador.


Questionado se já poderia adiantar quais os partidos o procuraram para filiação, Edson preferiu não se pronunciar, visto que essa será uma decisão tomada pelo conselho político, que o acompanha e lhe oferece suporte político. “Eu não quero adiantar para não extrapolar essa questão porque não vai ser uma decisão minha, vai ser do meu grupo político, do meu conselho político. Ou seja, não vai ser uma decisão do Edson, mas sim uma decisão das pessoas, que dão sustentação ao mandato do vereador Edson Sousa”, finalizou.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.