segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012 16:48h Atualizado em 3 de Janeiro de 2012 às 10:13h. Flávia Brandão

Pedida expulsão de Milton Donizete do PRTB

O presidente estadual do PRTB, Jorge Periquito,disse que está em andamento, desde o último dia 30 de dezembro, processo interno pedindo a expulsão do vereador Milton Donizete do quadro partidário, visto que o edil não seguiu as recomendações da legenda

O presidente da estadual do PRTB, Jorge Periquito, disse que está em andamento, desde o último dia 30 de dezembro, processo interno pedindo a expulsão do vereador Milton Donizete do quadro partidário, visto que o edil não seguiu as recomendações da legenda referente à eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Divinópolis, realizada no último dia 28. Dentro do processo é reservado o prazo de cinco dias úteis a Milton para que apresente defesa, ou seja, até o dia 05 de janeiro.  
De acordo com Jorge Periquito o impasse está sendo travado, uma vez que nos dias 23 e 27 de dezembro foram direcionadas recomendações expressas a Milton Donizete para que o mesmo não compusesse chapa e não declarasse publicamente seu voto em relação à eleição da Mesa Diretora. “Essa recomendação foi feita em função de um projeto político, que estava sendo reconstruído no PRTB principalmente em função da saída dos dois deputados do partido”, declarou. No entanto, o parlamentar descumpriu as orientações e compôs chapa com Anderson Saleme (PR), atual presidente, sendo eleito 2º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Divinópolis para 2012.
Pedido
Jorge Periquito disse que perante o descumprimento do vereador foi aberto um processo ético disciplinar, a pedido da secretária estadual do PRTB, Patrícia Monteiro, e um filiado de Belo Horizonte e Divinópolis, onde se pede a cassação de Milton Donizete. Nesse sentido, foi nomeada Comissão de Ética Disciplinar e o relator Luiz Felipe Perez, 2º tesoureiro da Estadual, que já protocolou, no último dia 30 de dezembro, o processo completo do caso, contendo todas as alegações e provas. “É um processo interno, mas tem um rito processual semelhante com o processo da Justiça comum, dando ao parlamentar 5 dias úteis para fazer sua defesa sob pena de revelia”, explicou Jorge.
Justificativa
Questionado se Milton Donizete chegou a justificar o posicionamento contrário a orientação do PRTB, Jorge Periquito disse que não. “Exatamente por isso que eu sem pensar muito, apesar de conhecer o Miltinho e gostar dele, recomendei a abertura e autorizei a nomeação do Conselho Ético Disciplinar porque ele não manifestou. Então com o processo, oficialmente ele terá a oportunidade, caso queira de fazer sua justificativa, caso não queira corre o risco de ser a revelia”, declarou.
Justiça Eleitoral
De acordo com a chefe da 103ª Zona do Cartório Eleitoral de Divinópolis, Cintia Greco, a Justiça Eleitoral é responsável por todo processo eleitoral até a diplomação dos vereadores eleitos.  Após isso, tanto a posse, afastamento e questões referentes à fidelidade partidária são de responsabilidade da Câmara Municipal tomar as providências cabíveis. No entanto, se o parlamentar se sentir prejudicado pode buscar a Justiça Eleitoral para que a mesma se posicione.
Trâmites
Jorge Periquito explica que após a defesa de Milton Donizete o caso será julgado pela Comissão de Ética.  Se a justificativa do edil for aceita o processo é arquivado, caso contrário o PRTB estadual irá comunicar a Câmara Municipal de Divinópolis e pedir a posse do suplente de Milton Donizete.  A previsão segundo Periquito é que a conclusão do processo seja feita entre 15 a 30 dias.
Posicionamento
A reportagem entrou em contato com a assessoria de Milton Donizete e foi informada que a defesa está sendo elaborada e assim que a mesma estiver concluída o edil irá se manifestar sobre o caso.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.