terça-feira, 7 de Julho de 2015 13:57h

Pimentel defende desburocratização do processo ambiental para o desenvolvimento sustentável do Estado

Governador esteve em Guaxupé para a inauguração da nova planta industrial da Cooxupé e foi patrono da abertura da 41ª Expoagro

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, afirmou nesta sexta-feira (3/7), em Guaxupé, no Sudoeste Mineiro, que está trabalhando com muito empenho para acelerar o processo de licenciamento ambiental no Estado, garantindo o desenvolvimento sustentável de todas as regiões mineiras. Pimentel participou da inauguração da nova planta industrial de torrefação de café da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) e foi o patrono da abertura da 41ª Expoagro.
“Vamos fazer mudanças importantes no processo de licenciamento para simplificar e para facilitar a vida do produtor rural, do empreendedor. Hoje, o processo é muito lento, muito burocrático e está travando o desenvolvimento de Minas. Nós não vamos abrir mão de nenhumas das leis e da proteção ambiental, mas não pode ser do jeito que é hoje. Minas Gerais está espantando investimentos”, afirmou Pimentel.
De acordo com o governador, a nova gestão encontrou mais de 2.600 processos de licenciamento ambiental parados na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Além da criação de uma força-tarefa para discutir as mudanças no sistema, projetos de lei serão enviados para a Assembleia Legislativa propondo as mudanças. “Precisamos conservar o meio ambiente, mas também permitir que o desenvolvimento econômico aconteça”, ressaltou.
Fernando Pimentel valorizou, ainda, o trabalho realizado pela cooperativa e pelo município. Segundo ele, é preciso “valorizar o café e prestigiar a atividade agrícola, entendendo a importância desse segmento na economia mineira e na brasileira”. Minas é responsável pela maior parte da produção de café do país, com cerca de 975 mil hectares de plantações.
Segundo o presidente da Cooxupé, Carlos Alberto Paulino, a inauguração da planta industrial irá permitir o desenvolvimento do processo de produção do café na região. “Vai agregar valor ao café, oferecendo ao mercado um café com ainda mais qualidade”, ressaltou. Com a nova planta, a cooperativa, vai ampliar a capacidade de produção de café torrado e moído de 300 mil para 500 mil quilos por mês, se consolidando como uma das maiores produtoras de café do mundo e referência no país.
O prefeito de Guaxupé, Jarbas Corrêa Filho, destacou a importância da presença do governador no ato, que também marcou a abertura da Expoagro. “Vamos levar o nome da nossa cidade para o Brasil”, afirmou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.