terça-feira, 27 de Novembro de 2012 03:49h Gazeta do Oeste

Planalto tenta se descolar de quadrilha que vendia pareceres jurídicos

A presidente Dilma Rousseff considera que as medidas tomadas pelo governo nos dois últimos dias – as exonerações dos servidores envolvidos na Operação Porto Seguro e o pente-fino em todos os contratos questionados pela Polícia Federal – são suficientes para afastar a crise do Palácio do Planalto. Na sexta-feira, a Polícia Federal desmontou uma quadrilha que vendia pareceres jurídicos para empresários com negócios em diversos órgãos reguladores, como as agências nacionais de Águas (ANA), de Aviação Civil (Anac) e de Transportes Aquaviários (Antaq).

Dilma reuniu os ministros mais próximos por duas vezes nas últimas 48 horas. No sábado, no Palácio da Alvorada, exonerou todos os indiciados na operação, incluindo a chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha, e o número dois da Advocacia-Geral da União (AGU), José Weber Holanda Alves. Ontem, nova reunião, dessa vez no Palácio do Planalto, para definir as medidas anunciadas ao longo do dia.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.