segunda-feira, 26 de Maio de 2014 08:00h

Plenário homenageia os 130 anos da Sociedade Auxiliadora Feminina

Reunião Especial na ALMG foi prestigiada pelos integrantes da Igreja Presbiteriana do Brasil.

om um Plenário lotado, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) promoveu, na noite desta sexta-feira (23/5/14), Reunião Especial em homenagem aos 130 anos da Sociedade Auxiliadora Feminina (SAF) da Igreja Presbiteriana do Brasil. A reunião foi requerida pelo deputado Vanderlei Miranda (PMDB), que fez questão de destacar a importância dessa organização missionária, cujos pilares são evangelismo, missões e trabalhos sociais.

Vanderlei Miranda lembrou que há cinco anos a SAF foi homenageada nessa Casa Legislativa por seus 125 anos de fundação no Brasil. "Hoje, tenho novamente o privilégio, como autor do requerimento que originou essa solenidade, celebrar com todos vocês os 130 anos da nossa querida Sociedade Auxiliadora Feminina da Igreja Presbiteriana do Brasil", afirmou.

Segundo ele, o trabalho exercido por essas mulheres representa o fundamento da nossa fé cristã, o amor e o cuidado com o próximo. "Trabalho esse que já alcançou os quatro cantos do nosso País e já beneficiou milhares de pessoas, não só com a doação de alimentos, roupas e outros, mas principalmente, com o alimento espiritual – a palavra de Deus", afirmou o parlamentar.

De acordo com Miranda, atualmente no Brasil existem 2.805 SAF´s organizadas e um total de 55.565 sócias. “A atuação da SAF não é restrita ao Brasil, já transpôs barreiras e através do trabalho missionário chegou ao Uruguai, Angola, Moçambique e também à África do Sul”, informou Vanderlei Miranda.

A secretária de Missões e Evangelização da Confederação Sinodal Pampulha, Maria Pedrinha de Almeida Silva, reforçou que todos os anos a SAF comemora o aniversário do trabalho feminino e hoje está celebrando com muita alegria, nesta Casa, que manifestou seu reconhecimento pelo trabalho realizado pela SAF.  Maria Pedrinha relembrou todas as mulheres que trabalharam na história da SAF e dividiu a honra da homenagem com elas. Maria Pedrinha ainda convocou as mulheres que não fazem parte a integrarem a SAF.

Já a presidente da Confederação Nacional de SAFs, Ana Maria Prado, ressaltou que as sócias da SAF são as pessoas mais importantes da sociedade. “O que podemos reforçar é que a SAF está no coração de Deus, nós somos criadas para sermos auxiliadoras idôneas, nós somos criadas para isso”, disse Ana Maria ao lembrar que a SAF foi criada para servir, por gratidão a tudo o que Cristo fez em nossas vidas.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.