quarta-feira, 16 de Março de 2016 09:56h Atualizado em 16 de Março de 2016 às 11:42h. Jotha Lee

PMDB recebe novos filiados e aumenta bancada na Câmara

Vereadores aguardam último momento para definir sobre mudança partidária

Termina na próxima sexta-feira o prazo para que políticos com mandato possam mudar de partido sem ser punidos pela lei eleitoral. É o fim da chamada “janela eleitoral”, extraordinariamente aberta pela Câmara dos Deputados para esse ano. Em Divinópolis, vários vereadores ensaiam mudar de partidos, porém somente Delano Santiago já sacramentou a decisão. Em concorrida reunião na noite da última segunda-feira, o PMDB recebeu novos filiados, entre eles Delano Santiago, que deixou o PRTB. Com a chegada do novo filiado, a bancada peemedebista na Câmara passou a ter três parlamentares e, ao lado do PROS, são os partidos com o maior número de cadeiras no Legislativo a partir de agora.

 

 

A reunião do PMDB, que já recebeu a filiação do ex-vereador Edson Sousa, foi presidida pelo ex-prefeito Galileu Machado, pré-candidato do partido à sucessão de Vladimir Azevedo (PSDB). Além de Delano Santiago, também assinou ficha de filiação ao partido o ex-secretário municipal de Meio Ambiente, Clever Greco Bezito. Outra presença no encontro foi a do ex-deputado federal Francisco Gonçalves, que declarou apoio à candidatura de Galileu.
O vice-presidente do PMDB, Fausto Barros, disse ontem que a chegada de Delano Santiago faz parte da estratégia do partido para compor uma forte chapa de candidatos a vereador nas eleições de outubro. Sobre a escolha do candidato a vice-prefeito, Barros assegurou que o partido está analisando o quadro político. “Ainda temos tempo para decidir e estamos analisando qual será o nome mais adequado. Temos bons nomes que já manifestaram a se candidatar como vice, mas essa decisão vamos tomar mais adiante”, afirmou.

 

 

Na sessão ordinária de ontem da Câmara Municipal, o vereador Delano Santiago já falou como vereador do PMDB. “Nas eleições municipais vamos lançar nosso candidato a prefeito e vamos sair com a vitória”, afirmou. “Hoje, o PMDB encontra-se com uma bancada sólida e forte e eu tenho a honra de estar nesta bancada”, frisou.

 

 

ESPIONAGEM
Muitas especulações em torno de novas mudanças de partido entre os vereadores circulam pelos bastidores. Entre elas, está a possível saída de Anderson Saleme do PR. Há 15 dias, o vereador se envolveu em uma polêmica, ao denunciar que foi bisbilhotado por “colegas” da Câmara. Ele denunciou que durante uma sessão ordinária, ao deixar o plenário para “resolver um problema no corredor”, documentos que estavam sobre sua mesa foram espionados por vereadores. Ele pediu a gravação da sessão para verificar os responsáveis pela arapongagem, além de exigir da presidência medidas punitivas.

 

 


Na sessão seguinte ao episódio, Saleme revelou que havia sido desconvidado pelo PMDB para filiar-se ao partido. Ele havia sido chamado para filiar-se à legenda, porém o vereador Hilton de Aguiar ameaçou se desfiliar do PMDB caso Saleme assinasse a ficha. O partido optou pela permanência de Aguiar. Na sessão de ontem da Câmara, Saleme cobrou da presidência a apuração e punição dos responsáveis pela “espionagem”. “Pedi providências e até agora nenhuma medida foi tomada”, disse ele. Saleme está disposto a sair do PR, porém, ontem, ele não retornou ao pedido de entrevista feito pelo Gazeta do Oeste para tratar do assunto.

 

 

Outro parlamentar que pode mudar de partido é o vereador Marcos Vinicius Alves da Silva. Atualmente no PSC, ele disse ontem que tem três alternativas. Uma delas é mudar de legenda, porém não revelou qual seria seu destino. As outras duas alternativas seriam sua permanência no PSC para compor com o PROS ou com o PMDB, na coligação para a Câmara Municipal.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.