PMDB tem boa folga à frente do PT em Juiz de Fora

Se a eleição fosse hoje, o deputado estadual Bruno Siqueira (PMDB) largaria a cadeira na Assembleia Legislativa para ser o novo prefeito de Juiz de Fora, na Zona da Mata. Pesquisa do Instituto MDA em parceria com o Estado de Minas feita em 21 e 22 de outubro sob registro MG-01240/2012 mostra que o peemedebista tem 56,2% das intenções de voto e Margarida Salomão é a preferida de 35,1%. Os eleitores que declaram votar em branco ou nulo somam 5,7% e os indecisos 3%. A margem de erro é de 4,4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Bruno Siqueira parece ter conquistado a maior parte dos eleitores do prefeito Custódio Mattos (PSDB), que não chegou ao segundo turno mas obteve 21% dos votos válidos. Em 7 de outubro, Siqueira saiu à frente com 40,26% e Margarida teve 37,19% dos votos, na contagem que excluiu os brancos e nulos. Pela pesquisa MDA, Bruno Siqueira tem agora 61,6% dos votos válidos e Margarida Salomão 38,4%. Considerando a margem de erro, Siqueira pode ter de 57,3% a 65,8% e Margarida de 34,2% a 42,7%.

Na avaliação do diretor do instituto, Marcelo Costa Souza, o cenário em Juiz de Fora está praticamente definido. “Há uma tendência muito forte de que Bruno Siqueira seja eleito, pois ele tem uma vantagem interessante e o voto na cidade está bem consolidado”, avalia. Segundo ele, o pequeno número de indecisos faz com que não haja muita margem para mudanças.

Na pesquisa espontânea, em que não são colocados os nomes dos candidatos, Bruno Siqueira tem 54,6% das intenções de voto, contra 32% de Margarida. Os entrevistados que declararam votar em branco ou nulo representam 7,5% e os indecisos 5,7%.Os eleitores de Bruno Siqueira mostraram ser mais convictos do voto. De acordo com o levantamento, 91,2% dos que dizem votar nele colocam a posição como definitiva e 8,8% admitem mudar. Entre os eleitores de Margarida Salomão, 86% afirmam ser uma decisão conclusiva e 14% ainda acham possível alterar o voto.

Bruno é herdeiro da política itamarista (do ex-presidente Itamar Franco) na cidade. Filho do ex-deputado Marcelo Siqueira, chegou a usar durante o programa eleitoral o depoimento do ex-presidente, falecido no ano passado. Conseguiu ainda o apoio do Palácio da Liberdade no segundo turno, mas fez questão de se desvincular de Custódio Mattos, primeira opção dos tucanos, derrotada em primeiro turno por ter um alto índice de rejeição.

Na análise estratificada, Bruno Siqueira vence principalmente entre as mulheres, com 60,3% das intenções de voto, contra 32,4% de Margarida. No universo masculino, o peemedebista é o preferido de 51,5%, enquanto Margarida tem 38,3%. O candidato do PMDB também tem uma aceitação maior entre os mais jovens, de 16 anos a 34 anos, conquistando percentuais de 64,8% a 69,3%. Já Margarida tem seu desempenho melhor entre os eleitores com idade de 45 a 59 anos: um percentual de 45,9%.

No quesito renda familiar, Bruno Siqueira vence Margarida em quase todas as faixas, com exceção da de quatro a seis salários mínimos, em que a petista o supera por 52% a 42,7%. Já em relação à escolaridade, Bruno conquista mais da metade dos eleitores em todas as faixas, segundo a pesquisa.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.