segunda-feira, 15 de Abril de 2013 04:20h Atualizado em 15 de Abril de 2013 às 05:20h. Carla Mariela

POLÊMICA: Rua Pitangui e a Ciclofaixa

Projeto de lei que visa estudo técnico na região da Rua Pitangui após reivindicações de comerciantes é esclarecido por parlamentar. O vereador deixa claro que não quer acabar com a ciclofaixa da rua Pitangui e sim ampliá-la.

O vereador Eduardo Print Júnior (PDT), esclareceu para a reportagem da Gazeta do Oeste, ontem (12) pela manhã, sobre como realmente vai funcionar a proposta de lei que visa o estudo técnico da região da rua Pitangui em Divinópolis considerando as reivindicações feitas pelos comerciantes que trabalham no local, projeto este, que ele juntamente com o presidente Rodyson Kristnamurti são favoráveis.
De acordo com Eduardo Print Júnior, ele e o presidente da Casa Legislativa, moram naquela região, onde possuem estreita amizade, tanto com os moradores, quanto com os comerciantes e também com os atletas que frequentam o local para fazer caminhada, para correr e até mesmo para fazer ciclismo. O parlamentar explicou que ele e Rodyson foram procurados pelos comerciantes daquela região para a tentativa de encontrar uma saída para minimizar o impacto que foi causado logo que se começou a fiscalização dos carros que estavam estacionados sobre as calçadas.
Conforme Eduardo Print Júnior, enquanto os motoristas estacionavam os veículos sobre as calçadas, não se tinha o problema de estacionamento apesar de eles pararem nos passeios de maneira ilegal e errada. “Dessa forma, a secretaria de Trânsito e Transporte, começou a fazer uma fiscalização e alertou os motoristas quanto a parar sobre estes locais, uma vez que estas são feitas para os pedestres”, explicou.
A partir do acontecimento, o vereador esclareceu que ele e o presidente começaram a fazer um levantamento de estudo para a região da rua Pitangui. Sobre a ciclofaixa, ele ressaltou que outras cidades foram procuradas para saber como funcionava o espaço, como por exemplo, Mogi Guaçu, onde o vereador explicou que o horário é alternativo.
Outro exemplo que ele citou foi o Rio de Janeiro, na orla da lagoa, a ciclofaixa funciona só nas sextas-feiras, nos sábados, nos domingos e feriados. “Nós, em fase de estudos, colocamos todas as ideias para ver até mesmo qual seria mais propícia para se implantar em Divinópolis. Conseguimos conversar com a nossa secretária de Trânsito e Transportes, Rosemary Lasmar, sobre a possibilidade neste primeiro instante de colocar o estacionamento rotativo somente do lado esquerdo da via para ver o impacto que isso vai causar e futuramente nós realizarmos outros debates para não ter que mexer na ciclofaixa”, destacou.
Para o parlamentar deve haver um incentivo para as pessoas andarem de bicicleta, irem trabalhar de bicicleta, deixando os veículos automotores em casa, porque os veículos poluem muito mais do que uma bicicleta. Ele é a favor, inclusive, juntamente com o deputado Gustavo Perrela e com o Senador Zezé Perrela, da tentativa de se lutar por uma verba em prol de Divinópolis para construir uma nova ciclofaixa, seja ela onde os ciclistas acharem necessário. “Nós estamos aptos para conversar com eles sobre o assunto, seja na região do Porto Velho, na orla do rio, como falou o presidente Rodyson Kristnamurti, que ali seria uma ótima ideia de se ter uma ciclofaixa, seja no alto do bairro São José que também é uma região plana, não é totalmente, mas é um pouco plana”, ressaltou.
Eduardo Print Júnior disse que em Divinópolis é difícil de se estruturar uma ciclo faixa que dê acesso ao trânsito Central devido às ruas que possuem morros. Ele enfatizou que tem um projeto que vai ser apresentado futuramente para ajudar a incentivar os ciclistas de Divinópolis juntamente com a secretaria de Esportes para até se criar a ciclofaixa no centro de Divinópolis, no trajeto que vai da avenida 1º de Junho e subirá a Goiás, todos os sábados, domingos e feriados. “Nós teremos o espaço ali que é destinado ao estacionamento do lado direito, podíamos fazer a uma ciclofaixa. Todo domingo de manhã o pessoal está ali caminhando, andando de bicicleta com os filhos, isso é um incentivo que podemos dar e eu como presidente da comissão de fiscalização de esporte e lazer, penso também nisso”, salientou.
O parlamentar relatou que além de criar novas formas de se incentivar o uso da bicicleta em Divinópolis, também é preciso ajudar as pessoas que estão se sentindo prejudicadas. Ele esclareceu que os comerciantes da rua Pitangui, estavam desconfortáveis com alto fluxo de veículos naquela região que acaba fazendo com que eles percam a demanda de clientes, por isso que ele e  Rodyson decidiram implantar o rotativo somente do lado esquerdo da via em parceria com a secretaria de Trânsito e Transportes e a secretaria de Esportes.
Ao finalizar, Eduardo Print Júnior, disse que na região da rua Pitangui, tem três hotéis, mais de 30 empresas, indústria têxtil, lojas, shoppings, é uma região ampla no comércio e que dessa forma deve-se encontrar as alternativas que não façam o ciclista sofrer, mas também não faça os comerciantes sofrerem. Ele deixou claro que a ideia não é acabar com a ciclofaixa, e sim ampliá-la.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.