segunda-feira, 20 de Maio de 2013 06:46h Atualizado em 20 de Maio de 2013 às 07:26h. Erik Ullysses

Polícia Civil desmancha esquema de adulteração de veículos em Divinópolis

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em um sítio às margens da BR-494. No local foram apreendidos veículos suspeitos de terem sido adulterados. Os proprietários e funcionários foram levados para a Delegacia para prestarem depoimentos

A Polícia Civil de Divinópolis desarticulou na manhã da última sexta-feira (17) um esquema de adulteração de carro em um sítio da cidade. No local funcionava um depósito de veículos e ao menos dois destes estavam no lugar de forma ilegal. Foram presos dois homens, Aldo Gonçalves Villafranca e Eron Nonato Villafranca, filhos do proprietário da fazenda, também chamado Aldo, e alguns veículos foram removidos do local. O proprietário conseguiu fugir da polícia.

A principal suspeita é de que os carros eram adquiridos pelos proprietários de várias formas. Alguns eram comprados, outros há indícios que seriam produtos de furto, roubo e até leilões. Posteriormente esses veículos eram desmanchados, adulterados e revendidos. De acordo com a Polícia Civil, o proprietário, bem como a fazenda, já estavam sendo investigados há cerca de dois meses. A delegada Adriane Oliveira contou que a investigação se iniciou quando algumas vítimas teriam procurado a Delegacia para denunciar que Aldo não estaria pagando os veículos que haviam comprado deles. “Chegamos aqui por meio de denúncias de vítimas que estiveram na Delegacia, que fizeram negócios com o autor, o proprietário do sítio.

Quando a vítima veio receber o dinheiro aqui ela foi ameaçada com uma arma de fogo. Também tivemos notícias de uma caçamba que foi comprada com um cheque roubado e que também funcionaria ali uma espécie de desmanche” explicou a delegada. Ao menos dois carros e um caminhão estavam na fazenda de forma irregular.

No local foram apreendidos diversos materiais que reforçam a suspeita de que o local funciona como um desmanche, como uma caixa de remarcação que pode ser utilizada para fraudar chassis de veículos. Na residência os policiais apreenderam ainda uma espingarda, juntamente com seis munições deflagradas e outras duas intactas. A delegada contou que há relatos de uma vítima dizendo que a arma em questão teria sido utilizada para ameaçá-la.

Eron foi preso na mesma hora, já que contra ele havia um mandado de prisão por porte ilegal de arma de fogo. No momento em que a Polícia Civil realizava a operação na fazenda o proprietário chegou ao local. Percebendo a presença da PC, o homem evadiu em um carro suspeito de ter sido furtado em Nova Serrana.

O outro filho de Aldo foi encaminhado para a delegacia juntamente com funcionários da fazenda para que pudessem prestar depoimentos para a delegada.
As investigações seguem sendo feitas pela Polícia Civil. Eles são suspeitos de adulteração, receptação e estelionato. Um outro cheque roubado também foi encontrado na residência.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.