Polícia Federal entrega à CPI vídeos apreendidos na casa de Cachoeira

 A Polícia Federal encaminhou nesta sexta-feira (24) à CPI Mista do Cachoeira 280 mídias com cópias do material apreendido durante a Operação Monte Carlo.

 

 

A operação ocorreu em fevereiro e resultou na prisão do contraventor Carlos Augusto Ramos, acusado de comandar uma rede de jogos ilegais em Goiás e na região do entorno do Distrito Federal.

 

O material inclui cópias de vídeos que a polícia apreendeu na casa do contraventor e de outros integrantes do esquema durante a operação.

 

 

Um dos vídeos mostra o prefeito de Palmas (TO), Raul Filho (PT), negociando com o contraventor.

 


Devido ao vídeo, o prefeito foi convocado a prestar depoimento à  comissão que investiga as relações do contraventor com políticos e empresários. Ele negou ter recebido dinheiro de Carlinhos Cachoeira na campanha eleitoral.

 

A caixa com as mídias chegou à CPI no final da tarde desta sexta. Ao todo, são 270 CDs, um DVD e 9 blue rays. O material foi encaminhado pela Polícia Federal sob segredo de Justiça.

 

 

No ofício, assinado pela delegada Silvana Helena Viera Borges, a PF afirma que o material contém documentação digitalizada, relatórios de análise do material apreendido, laudos periciais e cópias das mídias apreendidas no dia 29 de fevereiro, quando foi deflagrada a operação que resultou na prisão de Cachoeira.

 

Segundo a secretaria da CPI, o material será disponibilizado aos parlamentares que integram a comissão a partir da próxima semana. Para que os 12 computadores disponíveis aos parlamentares na sala cofre suportem os vídeos, uma equipe técnica do Senado está realizando uma atualização nas máquinas.

 

 

 

 

 

 

 

 

G1

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.