terça-feira, 6 de Setembro de 2011 17:26h Atualizado em 7 de Setembro de 2011 às 11:07h. Sarah Rodrigues

População abraça Lagoa da Sidil

Manifestação pede providências urgentes


A Lagoa da Sidil passa por uma luta diária. Os moradores próximos e que moram no bairro Sidil, há tempos pedem a revitalização da lagoa, tão querida por eles. Sem nenhuma solução urgente o manancial continua sem limpeza, recebendo a cada dia entulhos, inclusive em sua nascente e o descaso com os cardumes que moram na fonte de água, é grande.


Em junho de 2009, a vereadora Heloisa Cerri pediu o tombamento da lagoa, considerando que ela recebe água de várias nascentes, além de possibilitar a vida de espécies da fauna e da flora. Em março de 2011, a mesma parlamentar ainda pediu a limpeza geral da Lagoa aos órgãos municipais.


Preocupada com a questão ambiental, a vereadora, faz um chamamento público à população, aos órgãos de imprensa, pedindo que hoje (07), às 16h todos os que acreditam na recuperação e na revitalização do local, se desloquem para a Lagoa da Sidil para dar um ‘abraço’, como manifesto pedindo providências.


Segundo Cerri a Lagoa é um espaço da cidade, que poderia ter um projeto de revitalização, com um local para lazer, para a população poder caminhar e outras ações.


Para a parlamentar o espaço ao redor da lagoa deve receber uma atenção especial. Nas últimas semanas os moradores foram surpreendidos com o início de uma construção e o fechamento da principal rua de acesso. “Nós recebemos uma denúncia que não se pode chegar à Lagoa, pois foram colocados impedimentos, pois está havendo uma construção”, relatou.


De acordo com Heloisa a manifestação e a ideia de abraçar a lagoa é uma forma de chamar a atenção das autoridades competentes e de se manifestar contra a ação considerada irregular. “È uma forma de protesto, de abraçar a cidade, a lagoa, de mostrar um protesto por uma ação que a gente considera arbitrária, pois aquele é um espaço que a população merece desfrutar dele”.
 

A vereadora acredita que a população deve estar a par dos problemas que envolvem a cidade, principalmente das áreas ambientais, que estão escassas e precisam ser conservadas. “Nós nem fomos informados o que está acontecendo ali, somente vimos que a lagoa está cercada, a população não pode chegar à lagoa, pois a via de acesso foi fechada à população, e então o abraço é uma forma de protesto, de chamar a atenção das autoridades para mostrar o que está acontecendo em nossa cidade”, avaliada.
 

Para que a Lagoa da Sidil seja recuperada a parlamentar espera que os cidadãos lutem por ela, por isso o “abraço” coletivo mostra às autoridades que a população está atenta e clama por uma revitalização, uma vez que os moradores da Sidil já fizeram vários abaixo-assinados pedindo urgência na recuperação da manancial. “Toda a população está sendo convidada, nos esperamos ter um retorno considerando que a preocupação com a lagoa, deve ser de todos, pois não falta mais nada a não ser alguns pegarem a lagoa como se fossem donos, como se fosse propriedade particular”.
Para a parlamentar a lagoa deve ser uma preocupação ambiental, uma vez que a nascente é um patrimônio da cidade. Durante o evento serão colhidas assinaturas pedindo providencias para a lagoa, que serão encaminhadas para o Ministério Público.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.