Por 12 votos a 04 Câmara rejeita novo pedido de impeachment contra Galileu.

Vereadores votaram hoje a admissibilidade da denúncia de infração político-administrativa apresentada contra o prefeito de Divinópolis Galileu Machado (MDB).

A Câmara de Vereadores de Divinópolis rejeitou, por 12 votos contrários a 04 favoráveis, a admissibilidade do pedido de denúncia de Infração Político-Administrativa apresentada pelo vereador Edsom Sousa (MDB) contra o prefeito Galileu Machado (MDB).  Este foi o quinto pedido de impeachment contra o prefeito Galileu Machado (MDB).

Com 17 vereadores em plenário, a proposta, analisada na tarde de hoje (17.outubro.2019), durante a 63ª Reunião Ordinária, contou com o voto do vereador suplente Hilton de Aguiar (MDB), que ocupou a cadeira do vereador autor da denúncia. O presidente da Câmara, vereador Rodrigo Kaboja (PSD), que coordenou os trabalhos, só votaria em caso de desempate.

A acusação feita por Edsom Sousa (MDB) apontava que o prefeito teria cometido "infração político-administrativa " ao descumprir a legislação que dispõe sobre a obrigatoriedade de licenciamento e emplacamento de veículos prestadores de serviço no município de Divinópolis, bem como, a lei que estabelece a revisão geral automática da remuneração dos servidores para todo mês de março de cada ano, através do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).  

Votaram a favor da abertura do procedimento os vereadores Matheus Costa (CDN), Janete Aparecida (PSD), Roger Viegas (Pros), Sargento Elton (Patriota). Votaram pela rejeição os vereadores Adair Otaviano (MDB), Ademir Silva (PSD), César Tarzan (PP), Delano Santiago (MDB), Eduardo Print Jr (SDD), Renato Ferreira (PSDB), Nego do Buriti (Patriotas), Raimundo Nonato (PDT), Marcos Vinicius (Pros), Josafá Anderson (CDN)Zé Luiz da Farmácia (PMN) e Hilton de Aguiar (MDB).

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.