terça-feira, 6 de Novembro de 2012 04:30h Carla Mariela

Prazo para retirada de propagandas eleitorais se encerra hoje

Segundo as informações divulgadas por meio do Calendário Eleitoral e confirmando o que o coordenador ressaltou, hoje é o último dia para que as propagandas sejam retiradas

Durante a campanha eleitoral de 2012 ocorreram e algumas orientações referentes às propagandas eleitorais, feitas pelo Tribunal Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG), pelas regras apresentadas pela Justiça Eleitoral. Especificamente em Divinópolis os candidatos seguiram o Termo de Ajustamento (TAC), foi firmado entre os promotores Gilberto Osório e Sérgio Gildin com os representantes dos partidos e os candidatos com o intuito de fazer uma campanha silenciosa e limpa. Conforme a Justiça Eleitoral, o último prazo para a retirada das propagandas políticas seria hoje, mas embora tenha estipulado esse prazo, algumas propagandas eleitorais ainda se encontram expostas em casas e prédios da cidade.

 


Em edições anteriores, ao ser entrevistado, o coordenador do Cartório, 102ª Zona Eleitoral, Halley Adriani, esclareceu que após o 1º turno das eleições, que ocorreu no dia 07 de outubro, os candidatos teriam somente 30 dias após as eleições para retirarem os banners, as placas, ou seja, todas as suas publicidades que foram espalhadas em locais estratégicos relacionados com o processo eleitoral de 2012.

 


Segundo as informações divulgadas por meio do Calendário Eleitoral e confirmando o que o coordenador Halley Adriani ressaltou, hoje é o último dia para que as propagandas sejam retiradas, com a restauração do bem se for o caso, conforme a Resolução de número 22.718./2008, art.78 e Resolução de número 23.191/2009, art.89. Mas, embora, hoje, seja o último dia para a limpeza das publicidades, ainda existem candidatos que não retiraram os banners e as placas. Em alguns bairros da cidade, é visível a presença dos banners fixados nas residências.

 


Relembre:

 


As regras para as apresentações das propagandas eleitorais durante o processo político foram relacionadas aos: comícios, alto-falantes, amplificadores de som, caminhada, carreata, passeata, cavaletes, bonecos, cartazes, bandeiras móveis, camisetas, chaveiros, boné, canetas e brindes, faixas, placas, distribuição de folhetos e santinhos, dentre outros. Os candidatos que não seguissem essas regras estavam sujeitos às multas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.