quinta-feira, 11 de Junho de 2015 13:52h

Prefeito apresenta resultados da Operação Fenix

30% dos abordados aceitaram ser tratadas, de acordo com os dados apresentados

O Prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo, apresentou na tarde desta quarta-feira (10/06), em entrevista coletiva na sede do 23º Batalhão de Polícia Militar, o resultado da Operação Fênix. A ação foi realizada em conjunto com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e as secretarias de Saúde, Social e Anti-Drogas, na região da Praça Candidés no Bairro Niterói. 62 pessoas foram abordadas na operação e 30% delas aceitaram ser tratadas nos programas sociais da Prefeitura de Divinópolis.

De acordo com os números apresentados, das 62 pessoas abordadas pelas equipes, 21 são de outras cidades e quatro foram encaminhados as suas cidades de origem.  Sete foram para o Centro de Acolhimento da Prefeitura. Dos 62 abordados, 19 foram encaminhados para o recém-criado Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD). Três foram direcionadas para as unidades terapêuticas e um foi para Centro de Atenção Psicossocial (CAPS III). Ainda de acordo com resultado, duas pessoas foram presas: uma por tráfico e outra era procurado pela justiça.

O prefeito destacou o esforço do município e das forças de segurança da cidade para encaminhar as pessoas abordadas ao tratamento adequado.

“O trabalho surtiu efeito. A comunidade de Divinópolis ganhou com a operação porque somamos esforços. A cidade ganhou em todos os sentidos como na área urbana, paisagístico e também na questão da iluminação, ou seja o espaço está recebendo melhorias. Estamos concentrando esforços com a operação para melhorar o ambiente do local no período noturno. Foi um resultado social importante para aquelas pessoas e para a comunidade na questão da segurança pública. Agora, vamos tentar não deixar pulverizar para outro lugares. Vamos nos manter em alerta, porque não é em um dia que essa operação se encerra e sim é um trabalho permanente”, afirmou Vladimir.

O Coronel da Polícia Militar, Laércio dos Reis Gomes, ressaltou o esforço coletivo para o sucesso da operação. “O local agora será limpo e parte da área será cercada pela ferrovia. É importante destacar a ação conjunta dos órgãos públicos: a Prefeitura que teve vários de seus setores envolvidos, a Polícia Militar, Policia Civil, Ministério Público e Corpo de Bombeiros. Essa união dos poderes é muito positiva para atacar um problema que é grave. O enfrentamento do problema é fundamental, pois ele tem o potencial de se agravar a cada ano com o aumento das pessoas naquele local. Essa ação deve ser de ´formiguinha’, desenvolvida permanentemente e não só neste dia, iremos continuar com esse trabalho”, completa o Coronel.

Segundo o secretário municipal de Operações Urbanas, Dreyfus Rabelo, foram designadas equipes para fazer a higienização do local.  “Com a remoção dessas pessoas nos entramos com a limpeza, até para os servidores da Prefeitura não sofrerem nenhum constrangimento ao fazer seu trabalho, pois as pessoas que ficam por ali não querem a seja feita a limpeza no local. Todo sujeira e entulho retirados de lá serão enviados para o aterro sanitário, possibilitando que a população possa usar a praça”, disse Dreyfus Rabelo.

O secretário adjunto Anti-Drogas, Luiz Militão, explica que o trabalho da Prefeitura dentro da operação foi acolher e conduzir as pessoas, que voluntariamente se interessam em receber ajuda para o CAPS AD no tratamento ambulatorial ou encaminhá-las para internação em comunidades terapêuticas através de parcerias entre a prefeitura com os governos do Estado e Federal. “Esse é o caminho acolher a tratar os que querem, pois os que não querem não podemos fazer nada, não há uma lei que os obrigue a aceitar o tratamento. A sociedade à partir dessa operação precisa mudar paradigmas no sentido de não dar esmolas e sim dar ajuda e dignidade através do encaminhamento para os serviços que o município oferece. Esse é um caminho muito melhor que sustentar o uso de drogas através da esmola”, ressalta o secretário.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.