quinta-feira, 21 de Março de 2013 10:09h Atualizado em 22 de Março de 2013 às 13:41h. Carla Mariela

Prefeito assina convênio para o combate à dengue em Divinópolis

No município serão investidos R$270mil para o desenvolvimento das devidas ações

O prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo (PSDB), compareceu ontem (20) no Centro Administrativo, em Belo Horizonte, para tratar de questões relacionadas aos problemas do abastecimento de água nos bairros da cidade, mas aproveitando a ocasião, ele também comentou sobre as ações de mobilização no combate a dengue em Divinópolis que já estão acontecendo e a possibilidade de mais atitudes a partir da assinatura de um convênio com o Governo do Estado no valor total de R$570 mil, sendo que deste montante R$270 mil seriam aplicados somente em Divinópolis para o desenvolvimento das ações, contratações de profissionais e aquisição de mais veículos para o combate.
Recentemente, a secretaria municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa), apresentou dado que mostrou que o município apresenta alto risco de epidemia da dengue. No índice que o marcador acima de 4% aponta situação alarmante, em Divinópolis o marcador indicou um percentual médio de 5,4. A informação mais preocupante foi à situação em que se encontravam três regiões da cidade: Nordeste, Oeste e Norte. Todas elas alcançaram um índice superior a média municipal. A primeira região corresponde aos bairros Icaraí e São Caetano. Já a região Oeste corresponde os bairros Campina Verde e Quintino. A terceira região citado abrange os bairros Bom Pastor, Alvorada e Serra Verde.
As equipes de combate à dengue encontraram recipientes com foco e dentre estes os mais registrados foram os de depósitos móveis, como por exemplo, os vasos de plantas, bebedouros de animais, em um total de 31,6%. Logo em seguida os dados apontaram plásticos, garrafas, latas e entulhos, em um total de 27,9%. Os depósitos fixos, como por exemplo, piscinas, calhas, ralos, totalizaram em 19,3%. Os pneus e depósitos naturais tiveram a porcentagem de 7,1%.
No encontro que o prefeito Vladimir Azevedo teve na capital mineira para resolver questões sobre a falta de água nos bairros, ele assinou o convênio para combater a dengue relembrando que os dados que foram mostrados para a imprensa e para a população, apontam o crescimento exacerbado do número de casos na cidade. O levantamento rápido do índice foi demonstrado por meio do chamado LIRAa que mostrou que o foco tem crescido de forma assustadora nos últimos dias. “Já estamos num quadro de muita tendência a epidemia e o combate é um papel de todos nós, do governo e da sociedade, nesse sentido, mais uma vez o Governo do Estado estende a mão por meio de uma parceria importante feitas pelos consórcios de saúde e do CISVI. Consórcio que eu presido, e que envolve oito cidades da nossa região, conseguimos um investimento de R$570 mil reais ao todo para a contratação de profissionais, para veículos, exames laboratoriais em termo de hemograma para agilizar o diagnóstico, para que possamos em três meses desenvolver varias ações. Para Divinópolis o investimento será de R$270 mil”, explicou.
A mobilização contra a dengue está sendo elaborada não só em Divinópolis, mas em todo o Estado de Minas. Nesta ultima terça-feira (19), um curso de capacitação sobre a dengue para 200 policiais militares (médicos e administrativos) de mais de 60 batalhões da Policia Militar de Minas Gerais foi realizado por meio da secretaria de estado de Saúde de Minas Gerais. O objetivo principal da capacitação foi fazer com que os policiais ao retornarem aos seus batalhões, repassassem para os outros militares o conhecimento que foi aprendido durante a capacitação.
A secretaria estuda ainda a possibilidade dos participantes integrarem a Forca Tarefa Estadual em Combate a Dengue. Por telefone, o assessor de comunicação do 23º Batalhão da Policia Militar, Capitão Jocimar Lúcio Santos, esclareceu para a reportagem que o batalhão foi representado por um oficial responsável pelo setor, e que a PM também já está fazendo um trabalho de conscientização para a diminuição do foco da doença no município, ajudando dessa forma, a prefeitura no combate.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.