sexta-feira, 8 de Janeiro de 2016 08:59h Atualizado em 8 de Janeiro de 2016 às 09:09h. Jotha Lee

Prefeito começa a preparar segunda etapa da reforma administrativa

O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) já começou a preparar a segunda etapa da reforma administrativa que foi obrigado a executar para reduzir despesas

A contenção de gastos, conforme ele próprio admitiu, se tornou obrigatória, para possibilitar o fechamento das contas ao final desse ano, o último do seu segundo mandato. Em 2017, Vladimir entrega a prefeitura para o prefeito a ser eleito em outubro e não poderá deixar contas correntes para o próximo governo, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. Em razão da queda na arrecadação e de erros administrativos, especialmente na composição da equipe, Vladimir enfrenta uma das maiores crises financeira já vividas por Divinópolis, se vendo obrigado a enxugar a máquina para recuperar os cofres públicos.
Em dezembro, o prefeito iniciou a reforma exonerando 33 cargos de confiança, a maioria deles chefes de seção. Na primeira etapa foram exonerados um secretário municipal, dez gerentes, dois chefes de seções e vinte chefes de setores. A Secretaria Municipal de Agronegócios, com seis exonerações, foi a que mais perdeu cargos, seguindo-se as Secretarias de Cultura, Desenvolvimento Social e Esporte, Lazer e Juventude, cada uma com quatro exonerações.
De acordo com uma fonte, na segunda etapa da reforma, o prefeito deverá exonerar entre 10 e 15 ocupantes de cargos comissionados e dois secretários deverão deixar o cargo. Um deles, que assumiu no ano passado já com previsão de saída em 1º de março desse ano para se desincompatibilizar e ter condições de disputar a reeleição para a Câmara Municipal, é o secretário de Esportes, Lazer e juventude, Eduardo Print Júnior. Vereador pelo SD, ele se afastou da função para ocupar a secretaria, sendo substituído no Legislativo por Raimundo Nonato (PDT), que antes ocupava cargo de confiança na prefeitura. Print Júnior vai retomar sua cadeira na Câmara no dia 1º de março e Raimundo Nonato, segundo a fonte, vai perder o cargo de confiança que tinha na prefeitura. Ainda de acordo com a fonte, o outro secretário que deverá perder o cargo foi indicado pelo deputado Jaime Martins.


TRÊS PASTAS
O prefeito analisa duas possibilidades para a Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude após a saída de Eduardo Print Júnior. Com mais chance de ser adotada está a fusão da pasta com a Secretaria de Cultura, ocupada por Bernardo Rodrigues, que continuará no cargo após a reforma. Outra possibilidade, esta mais remota, seria a nomeação do próprio Bernardo Rodrigues para ocupar interinamente a pasta, ele que já exerceu as duas funções.
Enquanto prepara a segunda etapa de exonerações, o prefeito vai ajustando a administração com a equipe reduzida. Ontem foi publicado o decreto 12.015, que nomeou o atual diretor da Empresa Municipal de Obras Públicas (Emop), João Luiz de Oliveira, para ocupar interinamente a Secretaria Municipal de Agronegócios, cujo ex-titular, Paulo Marius, foi o único secretário e ocupante do primeiro escalão a ser exonerado na primeira etapa da reforma. Com a nomeação de ontem, João Luiz de Oliveira passa a ocupar três pastas. Há 10 dias, ele foi nomeado interinamente para a Secretaria de Governo, cujo titular, Honor Caldas de Faria, está de licença médica após ser vítima de m infarto. Ontem a Diretoria de Comunicação confirmou que João Luiz continuará titular na Emop e responderá interinamente pelas Secretarias de Governo e Agronegócios. Outro que ocupa duas funções é Antônio Castelo, titular da Secretaria de Fazenda e interino na Secretaria de Administração, Orçamento e Informação. Os secretários que respondem por mais de uma pasta continuam recebendo um único salário.


SALÁRIO
Ontem à tarde, o prefeito Vladimir Azevedo confirmou que o pagamento dos salários dos servidores municipais do mês de dezembro será quitado hoje. “Apesar do cenário de queda de ICMS e expectativa em relação aos repasses do Fundo de Participação dos Municípios, reafirmamos o nosso compromisso de dar prioridade ao pagamento dos salários, o que tem sido uma prática desde o primeiro dia do meu mandato”, assegurou.
De acordo com a Diretoria de Comunicação, foi feito um grande esforço para que o 13° salário fosse pago ainda dentro do mês de dezembro. De acordo com o prefeito Vladimir Azevedo, manter o salário do funcionalismo público tem um importante papel na engrenagem econômica local, já que a Prefeitura é hoje a maior empregadora do município. “São cerca de R$ 15 milhões injetados na nossa economia, movimentando, principalmente, o comércio e o setor de serviços”, finalizou.

 


Créditos: Arquivo/GO
Créditos: Jotha Lee

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.