terça-feira, 3 de Abril de 2012 10:54h Carla Mariela

Prefeito já está se preparando para o Centenário

Ontem, pela manhã, ele foi até a alfaiataria de Rubens Lima de Alcântara, o Lima Alfaiate, para tirar as medidas do terno que será usado por ele na Comemoração do Centenário da Cidade

O Prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), ontem, pela manhã foi à loja do alfaiate Rubens Lima de Alcântara, conhecido como, Lima Alfaiate, para tirar as medidas do terno que será usado por ele, no dia 1º de Junho, dia em que será comemorado, o centenário de Divinópolis.
Conforme, Vladimir Azevedo, esse local foi escolhido por ele, uma vez que  Lima de Alcântara é uma pessoa importante na história da Cidade, por ter confeccionado os ternos de alguns prefeitos. Segundo Vladimir, o mês do centenário está se aproximando e ele já está se preparando para a cerimônia, que para ele, esse, será um momento mágico.
De acordo com Azevedo, esse momento histórico vai servir para gerações futuras que ao pesquisarem em livros sobre a história de Divinópolis saberão a importância da cerimônia relacionada ao Centenário. “Nós cumprimos com esse momento histórico, que ficará para tantas gerações analisarem em livros de História e curtirem esse momento futuramente; também para resgatar a história de Divinópolis, então, no dia 1º de Junho, data que o Município estará completando 100 anos, eu vou vestir um terno que será feito pelo Lima, um alfaiate querido e histórico de Divinópolis, com mais de 50 anos aqui nessa alfaiataria no munícipio e dessa forma resgatamos a história de Divinópolis, valorizando as coisas da cidade e ao mesmo tempo deixando aí para o futuro um detalhe importante e que faz a diferença de valorizar os nossos cidadãos que na verdade fazem essa cidade acontecer, cada um ao seu modo, o enfermeiro, o professor, o alfaiate, essa cidade que ainda se projetou pela confecção e pelo vestuário e pessoas como o Lima que com certeza foi o inspirador de tanta gente para desenvolver e empreender os seus negócios”, afirmou.
O alfaiate, Rubens Lima de Alcântara, é um profissional que desenvolve o trabalho de alfaiataria há 64 anos, sendo que trabalha há 51 anos no Município de Divinópolis. Ele tem 74 anos de idade e realiza os seus trabalhos desde os 10 anos. Os prefeitos que já passaram pela história de Divinópolis e que usaram ternos feitos por Lima foram: Dr. Sebastião, Galileu, Aristides Salgado e Antônio Martins. Somente os ex-prefeitos, Demétrius e Domingos Sávio, não tiveram a oportunidade de usar roupaso terno elaborado por Lima. Em sua alfaiataria trabalham cinco profissionais que o ajudam em suas confecções, onde o trabalho é tradicional, realizado com agulha e um acessório conhecido como dedão. Conforme, Lima de Alcântara, ele não conhecia o prefeito Vladimir pessoalmente, mas que já conhecia a família dele, e que inclusive, já trabalhou com o avô do Vladimir, conhecido como Antônio Severino, que também foi alfaiate.
Ainda de acordo com o alfaiate , ele está satisfeito de fazer o terno que Vladimir usará no dia em que Divinópolis estará em festa na comemoração dos 100 anos da cidade. “Elaborar o terno do prefeito Vladimir vai me marcar muito, pois é uma honra muito grande fazer o terno do prefeito, que também tem as chances de ser reeleito, então, será uma honra muito grande e espero poder fazer também o terno da próxima posse dele. Conhecia a família dele toda e tive a honra de conhecê-lo pessoalmente hoje, fiquei muito satisfeito, e sinto muito prazer mesmo de poder conhecê-lo. Tenho 64 anos de profissão e trabalho com alfaiataria desde os dez anos de idade. Trabalhando 51 anos  aqui em Divinópolis, eu posso dizer que Divinópolis é uma cidade do coração, pois tenho poucas raízes na minha terra”, declarou.
Contudo, o alfaiate Rubens Lima, já faz parte da história de Divinópolis e além de receber muitas encomendas da região, ele recebe pedidos de outros países, como por exemplo, a Bélgica, Paris e do Chile. Apesar de já ter realizado os seus trabalhos direcionando-os para o público feminino, atualmente, os seus ternos são voltados para o público masculino e ele consegue fazer em média 1 terno por dia com a ajuda de 5 profissionais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.