sexta-feira, 23 de Outubro de 2015 09:25h Atualizado em 23 de Outubro de 2015 às 09:28h. Jotha Lee

Prefeito prepara reforma administrativa e pode extinguir secretarias

Modificações visam reduzir despesas e devem ser concluídas até o final do ano

Ao receber a imprensa para um café da manhã no dia 3 de novembro de 2014, o prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) anunciou que faria modificações esse ano em sua equipe de governo e na estrutura administrativa do município. Ele evitou a expressão “reforma administrativa” e chamou de “ajustes” as mudanças que pretendia colocar em prática. “A modificação vai acontecer, mas eu não chamaria essa mudança de reforma de secretariado. Mudanças acontecerão, mas de uma maneira natural e sem provocar rupturas”, foi o que disse o prefeito naquela manhã do dia 3 de novembro. “Eu não vou ser um serial killer que vai sair derrubando todo mundo, mas ajustes com certeza para esse novo ciclo vão ocorrer”, acrescentou.
O prefeito deixou claro, ainda, que essas modificações em seu primeiro escalão serão motivadas pelos resultados das urnas nas últimas eleições, quando seu partido sofreu fragorosa derrota na cidade. “A eleição é um divisor de águas, a gente começa agora a conclusão de projetos estruturantes e todo esse ajuste passa também pela reciclagem de alguns pontos da equipe de governo, oxigenação de outros, de realinhamento, talvez, de um ou outro”, assegurou.
Ao longo dos oito primeiros meses desse ano, já foram feitas várias alterações na estrutura administrativa do município. Essas modificações não provocaram grandes impactos, pois vêm sendo feitas em doses homeopáticas, sem chamar muito a atenção. Entretanto, vários cargos comissionados já estão vagos, dezenas de servidores passaram por readaptação de função e outros acumulam cargos com um único salário, como é ocaso do secretário municipal de Fazenda, Antônio Castelo, que também responde pela Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão.  O vice-prefeito, Rodrigo Resende, que ocupa a Superintendência Usina de Projetos, também recebe um único salário ao final do mês.

 

CORTES
A reforma administrativa que deve sair do papel até o final do ano prevê a extinção de secretarias e substituição de titulares de algumas pastas. A informação foi obtida pelo Gazeta do Oeste com uma fonte próxima ao prefeito. Segundo a fonte, a reforma já vem sendo tratada há vários dias entre o Chefe do Executivo e seus assessores mais próximos.
O assunto já chegou à Câmara Municipal.  O vice-presidente do Legislativo, vereador Oriosmar Pinheiro, o Careca da Água Mineral (PROS), disse que “tem ouvido pelos corredores que a reforma vai sair”. “Nós sabemos que o município tem poucos recursos, mas o pouco bem administrado dá para tocar, mas manter 16 secretarias é insuportável”, afirmou. “Graças a Deus, depois de tanto a gente pedir para diminuir esses cargos de confiança, pela primeira vez tenho que tirar o chapéu para o prefeito Vladimir Azevedo, porque eu tenho informação que deve haver uma reforma, com a diminuição de secretarias”, acrescentou. “Se enxugar a máquina pública, aí sim, vai fechar a porta do desperdício”, emendou.
Segundo o vereador Adilson Quadros (PSDB), líder do prefeito na Câmara, os cargos de confiança do Executivo não foram cortados, mas 50% estão desocupados. “Apenas 111 cargos de confiança estão ocupados hoje”, garantiu. Adilson Quadros deixou claro que a reforma administrativa já está em andamento e informou que das 16 secretarias, apenas 12 estão ocupadas. “Quatro ocupantes dessas secretarias são funcionários de carreira e desses 111 cargos de confiança ocupados, em torno de 27% também são servidores de carreira”, finalizou.
Ontem a Prefeitura não quis se pronunciar sobre a reforma administrativa. O Jornal Gazeta do Oeste solicitou à Diretoria de Comunicação detalhes sobre as mudanças na equipe de governo, mas não obteve retorno. A Prefeitura não confirmou e nem desmentiu que uma reforma esteja sendo finalizada.

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.