domingo, 19 de Junho de 2011 08:47h Atualizado em 19 de Junho de 2011 às 08:58h. Flávia Brandão

Prefeito Vladimir e seu pai Hilário Azevedo inauguram Projeto Divina História

Vinte e cinco palestras irão relembrar a história da cidade em comemoração ao Centenário

O prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) e seu pai Hilário Azevedo, ex-vice prefeito de Divinópolis, foram os responsáveis pela inauguração do ciclo de palestras do Projeto Divina História, de iniciativa da Câmara Municipal, na noite da última quinta-feira (16).  O projeto, realizado em parceria com a FUNEDI /UEMG e o Sistema MPA de Comunicação, pretende relembrar fatos curiosos e marcantes de Divinópolis, em 25 palestras gratuitas, que serão realizadas no plenário da Câmara Municipal com protagonistas dessa história ou mesmo descendentes, além de historiadores, economistas e sociólogos. Ao final do projeto, será produzido o livro, titulado “Divina História”,  com o conteúdo das palestras em comemoração ao 100 anos de Divinópolis.


Para abrir a solenidade estiveram presentes a mesa: o presidente da Câmara Municipal, Pastor Paulo César (PRB); o Prefeito Vladimir Azevedo; o Presidente FUNEDI/UEMG, Gilson Soares juntamente com a coordenadora do Centro de Memória da instituição,  Batistina  Gorgozinho; o empresário Mayrink Aguiar, do Sistema MPA; Gisele Aparecida, diretora da Escola do Legislativo e o diretor de Comunicação da Câmara e idealizador do projeto, Flávio Ramos. Também prestigiando a solenidade estiveram presentes, os vereadores: Beto Machado (PSDB), Rodyson do Zé Milton (PSDB), Milton Donizete (PRTB) e Antônio Paduano (DEM), além de outras autoridades.


A escolha pelo prefeito Vladimir e seu pai Hilário para inaugurarem o projeto “Divina História” se justifica pela trajetória  da família, que vem escrevendo seu sobrenome na política de Divinópolis, de maneira ininterrupta, desde 1912, quando o então bisavô de Vladimir,  José Severino Azevedo, foi vereador da primeira Câmara. Vladimir destaca essa seqüência de gerações na política e fala da responsabilidade de carregar o nome Azevedo. “Meu bisavô foi vereador da primeira Câmera durante duas legislaturas, meu avó foi vereador também por duas legislaturas sendo cassado na Ditadura de Getúlio, meu pai foi vice-prefeito na década de 80 e eu na quarta geração chego como prefeito do Centenário. (...) O sobrenome está presente na história da cidade desde antes da sua emancipação e isso é motivo de muito orgulho e ao mesmo tempo dá um frio na barriga de ter essa responsabilidade de carregar esse nome, que tem uma trajetória e um rastro de honradez, acima de tudo, por onde passou. Quero continuar andando de cabeça erguida e deixando essa característica forte da nossa família”, destacou o prefeito.


A apresentação que foi conduzida pelo senhor Hilário Azevedo foi baseada no livro "Da História de Divinópolis", de autoria do pai, Antônio Gontijo de Azevedo, em parceria com Francisco Gontijo Azevedo (irmão de Antônio). Os originais da obra foram elaborados até 1948, ano em que Francisco Azevedo, faleceu deixando a mesma inacabada e sem revisão. As informações mais antigas estavam na memória de Antônio Gontijo de Azevedo, que tomou para si o trabalho de revisar os escritos. O livro foi publicado em 1988, quando Hilário Azevedo era o vice-prefeito de Divinópolis. Em entrevista ao Gazeta do Oeste, Hilário Azevedo afirmou que é um prazer falar sobre a Cidade do Divino. “Sou apenas um morador antigo e tenho prazer em falar de Divinópolis, que tem como maior característica ser uma cidade acolhedora. As pessoas adotam Divinópolis e Divinópolis adota os visitantes, diferente de muitas outras cidades é aberta e por isso é a cidade do Divino Espírito Santo, iluminada’, ressaltou
Projetos


De acordo com o diretor de Comunicação da Câmara, Flávio Ramos, além das palestras o Legislativo Municipal vai promover outros projetos destinados a comemoração do Centenário de Divinópolis. Um deles é um Concurso de Fotografia, onde os participantes deverão registrar as melhores imagens urbanas e rurais da cidade, sendo que as melhores fotos serão utilizadas para ilustrarem o livro Divina História. Além disso, será promovida a Corrida da Solidariedade  com objetivo de arrecadar alimentos, que serão doados para instituições indicadas pelos vencedores da corrida.


Parcerias


O projeto Divina Historia está sendo promovido em parceria com Sistema MPA de Comunicação e de acordo com o empresário Mayrink Aguiar todas as palestras serão transmitidas pelas TV Candidés e pela Rádio Minas. Além disso no final do projeto será produzido um DVD.


Também parceira no projeto a Funedi/Uemg  por meio do Centro de Memória, coordenado pela  socióloga  Batistina Corgozinho irá dirigir junto com o Legislativo as palestras e a produção do livro. “Estamos com expectativa de produzir uma boa obra (...) Um povo sem história, sem memória se perde. Então é muito importante que a memória seja preservada, contada, que as novas gerações saibam aquilo que foi feito anteriormente. O desenvolvimento de uma cidade, todo o progresso que temos hoje resultou de iniciativas, que já começaram há muito tempo, ou seja de múltiplas participações e trabalhos anteriores. Então é muito importante que essas reflexões ganhem o formato de um livro para as pessoas possam pesquisar e conhecer a respeito da história da nossa cidade, ainda próximos de fazer 100 anos de emancipação política administrativa”, destacou a socióloga. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.