sexta-feira, 24 de Junho de 2011 18:45h Atualizado em 25 de Junho de 2011 às 08:46h. Flávia Brandão

Prefeitura apoia intercâmbio Divinópolis e Moçambique

Em julho, embaixador de Moçambique no Brasil estará na cidade para seminário empresarial

Viabilizar e fomentar a formação de laços econômicos e negociais entre empresários de Divinópolis e cidades vizinhas com Moçambique. Esse foi o objetivo principal da visita dos diretores Rodrigo Oliveira e Paulo Henrique Rage - integrantes da Câmara de Comércio, Indústria e Agropecuária Brasil Moçambique (CCIBM) - a Divinópolis, ontem (24).  O subsecretário de Fomento Econômico da Prefeitura, José Elísio Batista, coordenou a visita e adiantou que a proposta do projeto será apresentada aos empresários da cidade durante seminário titulado, “Oportunidade de negócio em Moçambique”, o qual contará com a presença do embaixador de Moçambique no Brasil, Murade Isac Murargy, na primeira quinzena de julho na sede da AMVI.  Ainda de acordo com José Elísio o seminário é um marco na programação do Centenário e incluirá a proposta do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) ao embaixador de oportunizar a implementação de uma cidade amiga de Divinópolis em Moçambique.


Dentro dessa política de intercâmbio de negócios, o diretor Rodrigo Oliveira ressalta o fato de Brasil e Moçambique falarem a mesma língua - devido a colonização portuguesa – o que possibilita uma facilidade e competitividade de negócios para as empresas brasileiras ao entrarem no mercado moçambicano. “Os moçambicanos se espelham nos brasileiros quando enxergam o futuro”, destacou.


Ainda de acordo com o diretor existe atualmente uma forte relação comercial entre os dois países, sendo que o Brasil atua mais como um país exportador e Moçambique como comprador de tecnologia, serviços e mercadorias brasileiras. Destaca também que Moçambique  oferece a empresários estrangeiros, por meio do “Centro Promoção de Investimentos – CPI”, órgão moçambicano, a possibilidade de concessões, isenções fiscais e aduaneiras até mesmo a doação de  terrenos .


Também como outra característica promissora de investimento em Moçambique, Rodrigo afirma que de acordo com  estudo da revista “The Economist” lançado em janeiro desse ano, Moçambique, na primeira década de 2000, teve a oitava taxa de crescimento econômico no mundo e a perspectiva para os próximos cinco anos é que tenha a quarta maior. “Moçambique está vivendo um boom econômico e grandes empresas brasileiras estão presentes como: Camargo Côrrea, Odebrecht, Andrade Gutierrez e outras. Também vale lembrar que o maior investimento da Vale fora do Brasil é em Moçambique onde ela conta 7 mil funcionários”, declarou.


Projeto


De acordo com o subsecretário da Prefeitura José Elísio, o projeto irá contemplar principalmente os empresários do setor vestuário/têxtil, moveleiro, siderúrgico, metalúrgico e de avicultura. As cidades vizinhas de Nova Serrana, Cláudio, Carmo do Cajuru, Perdigão, São Gonçalo do Pará, Pitangui e Itaúna estarão sendo convocadas para integrar o projeto junto aos empresários de Divinópolis. A proposta é que após o seminário - que é aberto ao público - uma missão de empresários seja formada para visitar Moçambique com objetivo de conhecer as oportunidades de negócio do país. “Nós iremos fazer o seminário e  estamos começando um processo que nós esperamos que seja definitivo. Após o seminário,  iremos gerar compromissos de trabalhos conjuntos e parcerias. (...)Então a previsão é que  em agosto ou setembro, iremos com  uma missão de empresários  a Moçambique para consolidação desse processo” , ressaltou José Elísio.


Centenário


O subsecretário da Prefeitura, José Elísio, ressalta que o seminário é um marco dentro da programação do Centenário e além de oportunidade de negócios o encontro está marcado pelo aspecto cultural.  “O prefeito pretende desenvolver com o embaixador uma programação institucional e cultural nesse grande evento.  Para a cidade é importante  já que temos uma  grande influência  da cultura negra, inclusive com o Movimento Negro, que é o Mundi. E o prefeito Vladimir tem a proposta - que o diretor Rodrigo já vai levar para o embaixador - que é estabelecer um vínculo de cidade irmã de Divinópolis em Moçambique”, destacou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.