segunda-feira, 26 de Agosto de 2013 06:23h Atualizado em 26 de Agosto de 2013 às 06:27h. Carla Mariela

Presidente da Câmara faz cobranças aos secretários municipais

Uma delas é sobre a fiscalização do licenciamento de profissionais com carros causadores de poluição sonora

O presidente da Câmara, Rodyson Kristnamurti (PSDB), abordou que em 2009 surgiu à aliança da cidadania presidida pelo promotor Dr. Sérgio Gildin. Nesta aliança ocorrem vários debates sobre assuntos para a cidade. Segundo o presidente uma delas foi à discussão de profissionais com carros volantes em Divinópolis causando poluição sonora. O problema diminui após encontrarem um meio termo para a situação, mas o parlamentar fez cobranças a dois secretários da prefeitura quanto à fiscalização do licenciamento destes profissionais.
De acordo com o presidente foram várias as reclamações da população sobre as empresas e lojas que colocavam caixas de som em cima dos carros particulares e rodavam a cidade sem licenciamento da secretaria competente passando na porta do pronto-socorro, de escolas, causando transtornos. Diante das reivindicações foi criado um quadrante entre a avenida Divino Espírito Santo, Getúlio Vargas, Pernambuco, até na rua Rio Grande do Sul, no qual os carros volantes não podem circular em momento algum. Com isso as reclamações vindas por parte da população diminuíram e os profissionais conseguiram regulamentar na prefeitura o licenciamento para exercer suas atividades.

 


O presidente cobra a partir de agora dos secretários, Simonides Quadros e Willian Araújo, a fiscalização, uma vez que há profissionais sem a documentação de licenciamento direcionada pelo órgão competente do município continuando com a poluição sonora. “Peço que o Simonides e Willian façam a fiscalização como determina um decreto do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB). Dessa forma, vamos diminuir este impacto ambiental. Além, da poluição sonora discutimos por várias vezes a extinção dos outdoors na cidade. O que nós queremos é a regulamentação para que possamos trabalhar de uma forma menos impactante em nossa cidade”, frisou.

 


Rodyson Kristnamurti relatou que foi assinado pelo prefeito o decreto 9.493, regulamentando normas que deveriam ser seguidas em melhoria do meio ambiente. Ele citou um artigo, o 3º, que relata sobre a autorização e fiscalização da empresa credenciada para exercer as atividades no município que serão de competência exclusiva da secretaria municipal de Meio Ambiente e políticas urbanas. “Senhores secretários quem está fiscalizando? Quero documentos de todas as empresas que prestam serviços em Divinópolis. Vou pedir a documentação de todos os outdoors da cidade”, questionou.

 


Em contato com a assessoria da prefeitura, a informação que nos foi passada é a de que o secretário Willian Araújo pelo fato de estar participando de reuniões para o fechamento do plano diretor, não poderia dar entrevistas. Em ligações telefônicas efetuadas à Simonides Quadros a reportagem também não obteve sucesso, porém a mesma assessoria informou que ele estava em BH e retornará somente na segunda-feira.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.